Publicado por Universia

Baixe grátis parte da obra de Eça de Queirós, considerado o principal ficcionista do Realismo português

(Crédito: Wikipédia)

Eça de Queirós (1845-1900) é considerado o mais importante ficcionista do Realismoportuguês, assim como um dos maiores em língua portuguesa. O escritor exerceu influência não apenas sobre os escritores portugueses durante a primeira metade do século XX, como também influenciou as literaturas brasileira e espanhola.

Para expressar de forma adequada a sua visão de mundo, Eça criou um novo estilo, solto, livre e transparente

Eça estudou Direito em Coimbra, onde se ligou ao famoso grupo acadêmico da Escola de Coimbra, e contribuiu ativamente nas Conferências Democráticas do Cassino Lisbonense. O autor exerceu a advocacia em Lisboa e durante algum tempo dirigiu um jornal político na província.

O escritor foi nomeado cônsul após uma viagem ao Oriente e ausentou-se de Portugal por muitos anos, vivendo principalmente na França e na Inglaterra, onde amadureceu seu estilo literário.

Para expressar de forma adequada a sua visão de mundo, Eça criou um novo estilo, solto, livre e transparente, além de uma linguagem expressiva que, incorporada à língua corrente em Lisboa, também contribuiu para o aumento de seu público.

Baixe grátis 18 obras de Eça de Queirós:

A Cidade e as Serras

Cartas de Inglaterra

Contos

Correspondência de Fradique Mendes

Ilustre Casa de Ramires

Mandarim

O Crime do Padre Amaro

Relíquia

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-01)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-01/02)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-02/05)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-03/04)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-05/06)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-06)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-06/07)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-08/09)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-10/11)

As Farpas – Crônica Mensal da Politica, das Letras e dos Costumes (1873-11/12)

dica do Guilherme Massuia

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments