Biblioteca da Universidade de Coimbra (1290), Portugal

Publicado por OBVIOUS

Ao longo de toda a existência, o homem sempre buscou formas de perpetuar o seu conhecimento e transmiti-lo a gerações futuras. O que seria da história ou do conhecimento se os episódios e vicissitudes da humanidade não estivessem escritos e armazenados em algum lugar? Simplesmente seriam factos que muito rapidamente se tornariam lendas.

Todos nós temos um local que nos fascina. Um local que possui uma aura quase mágica que nos faz pensar e reflectir sobre os mais diversos aspectos. Um dos locais que mais me fascina e atrai é uma biblioteca antiga, cheia de livros e conhecimento. Percorrer o mesmo local que alguém percorreu há centenas de anos, prateleira após prateleira, armário após armário, com livros que outrora foram a única porta aberta para o conhecimento e evolução da própria humanidade é uma experiência arrebatadora.

Saber que alguns dos livros de uma biblioteca foram outrora folheados por alunos e mestres que muito possivelmente alteraram a realidade humana através dos seus contributos em áreas como a medicina, filosofia, engenharia ou poesia, torna toda a experiência de estar num local destes, no mínimo, fascinante.

Deixo-vos algumas imagens destas fantásticas salas de conhecimento.

Real Gabinete Português de leitura (1837), Rio de Janeiro, Brasil (talvez um dos espaços mais cativantes)

Biblioteca Abbey (613), Suíça

Biblioteca do Palácio e Convento de Mafra (1715), Portugal

Biblioteca Strahov (1143)- Sala Teológica - Praga, República Checa

Biblioteca George Peabody (1857), USA

Biblioteca do Mosteiro Beneditino (1074), Áustria

Biblioteca do Mosteiro de Melk (1089), Áustria

Biblioteca Sansovino (1560), Roma

Biblioteca do Colégio de Trinity (Séc. XVI), Dublin, Irlanda

Biblioteca do Vaticano (Séc. IV), Vaticano, Roma

Biblioteca Nacional de Áustria (1493), Vienna, Áustria

Biblioteca Klementium, Praga, Republica Checa

dica do chicco sal

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments