(Crédito:  Shutterstock.com)

(Crédito: Shutterstock.com)
o interesse dos adolescentes argentinos com eletrônicos, Internet e computadores supera a de outros países

Publicado originalmente na Universia

De acordo com um ranking global, os argentinos estão abaixo da média quando o assunto é leitura de livros. Um estudo realizado pela GfK, empresa de consultoria internacional, feito com 37 mil jovens de 25 países, mostrou que na Argentina 42% dos jovens entre 15 e 19 anos responderam que leem livros enquanto a média entre o México e Brasil chegou a 46%. Já na Europa e Ásia 57% dos jovens afirmaram que mantém o hábito da leitura.

Depois de 244 anos de existência, a Enciclopédia Britânica interrompeu a impressão em papel para criar apenas conteúdo digital.

No entanto, os especialistas dizem que o problema da Internet para fazer pesquisas é que muitos estudantes têm copiado e colado sem ler o conteúdo encontrado nos primeiros sites listados no buscador.

No entanto, o interesse dos adolescentes locais com eletrônicos, Internet e computadores supera a de outros países, tanto para o entretenimento como para fazer trabalhos de casa. Assim, quando o assunto é fazer trabalhos, eles procuram informações em sites como o Canto Vago, Wikipedia, Yahoo Respostas e Taringa, portais que contêm informações e opiniões postadas por qualquer usuário e que os alunos, muitas vezes, tomam por válido. Eles tendem a ir para as primeiras páginas ou ler a primeira parte de um texto e copiar cegamente o resto.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments