Fotógrafo: Divulgação/PublishNews

Publicado originalmente no PublishNews

Durante a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), não foi um livro o item mais vendido na unidade da Livraria da Vila montada na cidade especialmente para os cinco dias do evento. O maior sucesso de vendas foi o DVD “Uma palavra depois da outra: a arte da escrita”, que celebra os dez anos da Flip com material das apresentações de cem autores que passaram por ela desde 2002. A Vila aproveita e lança hoje o DVD em São Paulo, na unidade da Lorena (Al. Lorena, 1731, Jardins), a partir das 18h30.

Mas isso não tira o brilho do livro mais procurado pelos leitores em Paraty entre 4 e 8 de julho. E o mérito é de Zuenir Ventura e sua Sagrada família (Alfaguara), obra lançada durante a festa, que também esteve em evidência na programação principal da Flip, no sábado à tarde, quando o autor debateu com Dulce Maria Cardoso e João Anzanello Carrascoza o tema “Em família”.

O segundo lugar da lista de livros ficou com o breve e elogiado Bonsai (Cosac Naify), do chileno Alejandro Zambra. Carlos Drummond de Andrade, o homenageado da 10ª Flip, foi o terceiro autor mais vendido, mas, ao invés das novas edições de seus livros pela Companhia das Letras, o público preferiu mesmo a caixa que reuniu 23 livros de poemas em três volumes organizada pela parceria exclusiva da Vila com o selo Best Bolso, da Record, a antiga casa do poeta.

Serena (Companhia das Letras), de Ian McEwan, e A visita cruel do tempo (Intrínseca), de Jennifer Egan, apareceram em quarto e quinto lugares. E Le Clézio, mesmo sem ir à Flip, conquistou o sexto lugar com O africano (Cosac Portátil). O prêmio Nobel cancelou a ida a Paraty por motivos de saúde e foi substituído na programação do sábado à noite por Enrique Vila-Matas.

O sétimo lugar foi conquistado pela edição número 9 da Granta, . Depois da divulgação oficial na Flip, a revista será lançada hoje, em São Paulo, às 19h, na Livraria da Vila que fica na Rua Fradique Coutinho, 915.

O retorno (Tinta da China), de Dulce Maria Cardoso, e Bombaim – Cidade máxima (Companhia das Letras), de Sukethu Matha, vêm em seguida na lista.

E quem conquistou o décimo lugar foi Angeli com Toda Rê Bordosa (Quadrinhos na Cia). O livro que traz de volta a personagem icônica criada em 1984 fecha a lista com humor e um climinha de ressaca – tudo a ver com a Flip.

Veja os livros mais vendidos na 10ª edição da Flip:

1-Sagrada família, Zuenir Ventura (Alfaguara, 232 pp., R$ 36,90)
2-Bonsai, Alejandro Zambra (Cosac Naify, 64 pp., R$ 23)
3-Box Drummond, Carlos Drummond de Andrade (Best Bolso, R$ 39,90)
4-Serena, Ian McEwan (Companhia das Letras, 384 pp., R$ 39)
5-A visita cruel do tempo, Jennifer Egan (Intrínseca, 336 pp., R$ 29,90)
6-O africano, J.M.G Le Clézio (Cosac Portátil, 128 pp., R$ 21,90)
7-Granta 9 – Os melhores jovens escritores brasileiros, Vários (Objetiva, 288 pp., R$ 34,90)
8- O retorno, Dulce Maria Cardoso (Tinta da China, 272 pp., R$ 39)
9-Bombaim – Cidade máxima (Companhia das Letras, 512 pp., R$ 58)
10-Toda Rê Bordosa (Quadrinhos na Cia, 220 pp., R$ 64)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments