Imagem Google

Publicado originalmente no Estadão.com

Para tentar acabar com a tristeza e a solidão provocada pelo fim de um longo relacionamento amoroso, em 2011, o ator e comediante Jeff Ragsdale, de 40 anos, espalhou seu número telefônico pelos postes de Nova York, nos Estados Unidos, com uma mensagem: “se alguém quiser falar sobre qualquer coisa, me ligue.

Assinado, Jeff, um homem solitário”. Desde então, ele já recebeu mais de 70 mil mensagens e telefonemas, que foram compilados no livro Jeff, One Lonely Guy (Jeff, um ‘cara’ solitário, em tradução livre). Mas a veracidade da história é questionada pela imprensa norte-americana.

“Resolvi ser ousado. Você tem que ir atrás das pessoas”, contou à BBC o americano, que começou a distribuir os cartazes com seu telefone em outubro de 2011. De acordo com o ator, no primeiro dia ele recebeu cerca de mil telefonemas. “Ligaram pessoas do mundo inteiro. Reino Unido, Colômbia, Rússia, China, Tailândia, Nova Zelândia, Japão, Arábia Saudita, Vietnã…”, listou o comediante.

A maioria das chamadas, segundo Ragsdale, começa com uma pergunta. “As pessoas acham estranho e questionam o motivo para eu ter distribuído o meu número.” Vencida a desconfiança inicial, ele garante que a conversa flui e até segredos são revelados. “Virei um confessionário. As pessoas preferem desabafar com desconhecidos para não se sentirem julgadas”, disse à CBS News.

Em entrevista à cbsnews.com, o sociólogo Eric Klinenberg concordou com o comediante. “Há aproximadamente 32,7 milhões de pessoas vivendo sozinhas na cidade (Nova York). Eu diria que isso representa a maior mudança social dos últimos 60 anos no país”, disse Klinenberg.

Golpe de marketing

Alguns veículos de comunicação dos Estados Unidos afirmam que Ragsdale inventou o término da relação para que desconhecidos, sensibilizados com a situação, ligassem para o seu número. Ele, segundo as pessoas que acusam o ator, já estaria disposto a escrever um livro com os diálogos e mensagens trocadas.

Umas das provas contra o comediante é uma reportagem publicada em abril de 2010 pela imprensa americana. À época, Ragsdale foi até um parque de Nova York, onde permaneceu em pé por horas, com um cartaz que dizia: “eu estava verbalmente abusivo. Sinto muito, Megan”.

Ao The New York Times, o ator afirmou que estava tentando fazer as pazes com sua namorada Megan Brady, então com 29 anos. A mulher teria dito que “estava tocada pela humilhação passada por Jeff”. Horas depois, o Times publicou em seu site uma mensagem dizendo que “existiam evidências consideráveis de que a história de Ragsdale e Megan era uma farsa”.
O suposto casal, em entrevista à Associated Press, negou a acusação e disse que poderia provar o relacionamento. A história foi esquecida até março deste ano, quando a Amazon Publishing lançou o livro do comediante.

Livro

Bem recebido pelo público e pelos críticos literários dos Estados Unidos, o livro de Ragsdale ainda não tem previsão para ser lançado em português. Para escrevê-lo, Ragsdale contou com a ajuda de dois colaboradores– responsáveis por editar o material.

O nome da mulher que motivou o ator a distribuir seu número não é revelado. Megan também não comentou a história.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments