Foto: Divulgação

Publicado originalmente no SRZD

Uma nova biografia de Marilyn Monroe levanta a hipótese de que a atriz símbolo sexual poderia ser lésbica. Em “Marilyn: The Passion and the Paradox”, Lois Banner, descreve as dúvidas de Monroe sobre sua sexualidade.

Em trecho publicado pelo “The Guardian”, a autora diz que Marilyn Monroe “teve casos com homens importantes”, mas “mesmo assim, ela gostava de mulheres, tinha casos com elas, e tinha medo de que fosse, na verdade, lésbica”.

O livro diz ainda que a atriz era assombrada por muitas questões relacionadas ao assunto. “Como ela podia ser a deusa sexy dos heterossexuais e gostar de mulheres? Como ela podia ter o corpo mais perfeito por fora e, por dentro, ter ‘tais imperfeições’? Por que ela não era capaz de gerar uma criança?”, diz a publicação.

A biografia da atriz que morreu em 1962, com apenas 36 anos, traz ainda informações e pensamentos feministas de Monroe, mostrando que ela era mais que um símbolo sexual. “Ela fez sua própria produtora, lutou contra os magnatas e falou abertamente que sofreu abuso sexual na infância”, diz o livro.

Este não são os primeiros rumores sobre a possível homossexualidade de Marilyn Monroe. Rumores dão conta de que ela teria tido encontros sexuais com Joan Crawford, Marlene Dietrich e Paula Strasberg.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments