A escritora Cecily von Ziegesar, que criou o livro da série "Gossip Girl"

A escritora Cecily von Ziegesar, que criou o livro da série “Gossip Girl”
Alexandre Campbell/Folhapress

Publicado originalmente na Folha de S. Paulo

A CBL (Câmara Brasileira do Livro) anunciou na manhã desta terça-feira (31) a programação da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

A feira acontece entre os dias 9 e 19 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Como nas edições anteriores da Bienal, a programação prima pelo ecletismo. Há desde fenômenos da cultura pop a romancistas e acadêmicos consagrados pela crítica.

Entre os convidados internacionais confirmados estão a americana Cecily von Ziegesar, autora da série “Gossip Girl”, o filósofo italiano Mauro Maldonato, o antropólogo francês Bruno Latour e o autor chileno Alejandro Zambra, destaque da última Flip.

Já a lista brasileira traz Cristovão Tezza, Milton Hatoum, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os campeões de venda Thalita Rebouças e André Vianco.

A programação da Bienal também vai prestar homenagens a Jorge Amado e Nelson Rodrigues, que completariam cem anos neste mês, e à Semana de Arte Moderna de 22.

A 22ª edição tem como tema “Livros Transformam o Mundo, Livros Transformam Pessoas”. A curadoria é de Antonio Carlos de Moraes Sartini, diretor do Museu da Língua Portuguesa, e dos jornalistas Paulo Markun e Zeca Camargo.

Markun também comanda o Salão de ideias, principal espaço de debate do evento. Já Camargo fica à frente da programação voltada ao público jovem.

A programação completa será divulgada em breve no site da Bienal.

REFORMAS

Karine Pansa, presidente da CBL, anunciou que o investimento total na feira é de R$ 32 milhões, contra R$ 30 milhões na última edição, em 2010.

A estimativa é que 1.100 selos editorias participem da Bienal e que o número de visitantes chegue a 800 mil.

A CBL também anunciou mudanças no espaço físico e no serviço de transporte da feira em relação a 2010.

A área da bilheteria e a praça de alimentação serão duplicadas. Já os ônibus que levam gratuitamente o público para o Anhembi partirão, além da estação de metrô Portuguesa-Tietê, também da estação Barra Funda neste ano.

Em 2010, a organização reconheceu como falhos os serviços de alimentação, transporte e acesso ao pavilhão da Bienal.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments