Capa de "50 Tons de Cinza", de E. L. James

Capa de “50 Tons de Cinza”, de E. L. James

Mariana Tramontina, na UOL

Sucesso absoluto nas prateleiras da “literatura adulta”, “Cinquenta Tons de Cinza” tem colecionado amores e ódios, tanto pelos detalhados relatos de sexo quanto por seus clichês. O primeiro volume da apimentada trilogia sobre a relação entre a recatada estudante Anastasia Steele e o jovem bilionário Christian Grey é um fenômeno de vendas: foram mais de 100 mil unidades em apenas uma semana.

Para entender o sucesso dos livros, o primeiro deles lançado neste mês no Brasil com tiragem de 200 mil exemplares, o UOL convidou outro atual fenômeno do “universo sensual” para ler –e interpretar– um trecho da obra: Marcelinho, o fantoche que lê contos eróticos na internet. Sucesso na web desde o final de fevereiro, quando veio ao mundo, os vídeos de Marcelinho já registram mais de 15 milhões de visualizações.

Dublado por Erik Gustavo, criador do fantoche e integrante da produtora Alta Cúpula, Marcelinho e sua voz infantil –afinal, ele tem só 12 anos no mundo dos bonecos–, debocham dos contos, desde os enredos até os erros de português ao longo dos textos. E toda narrativa vem direto da internet, nada é escrito por Erik. Nem por Marcelinho. Assim, nada mais justo do que deixar o fantoche penetrar no mundo de fantasias de “Cinquenta Tons de Cinza”.

MARCELINHO LENDO CONTOS ERÓTICOS EM: “CINQUENTA TONS DE CINZA”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments