Publicado originalmente na Folha de S. Paulo

Leia frases do escritor americano Gore Vidal, que morreu nesta terça-feira (31) aos 86 anos em Los Angeles.

*
“Mick Jagger ficou hospedado comigo três dias, mas não me lembro o que ele comeu lá em casa. Nós temos cozinheiro. Ele tem um diamante no dente, o que foi a primeira coisa que notei. Disse-lhe que tinha alguma coisa presa nos dentes. Ele respondeu: “É, é o meu diamante”. E eu disse: “Não incomoda?”

*
“Os americanos precisam sempre acreditar em alguma coisa. Sabem como a sodomia entrou nos nossos códigos? No começo, as leis da igreja proibiam tudo o que fosse sexo mas não diziam nada de específico sobre sodomia. Segundo Procópio, o imperador Justiniano, que estava codificando as leis, vivia às turras com o arcebispo de Constantinopla, cujo maior prazer era enrabar meninos. Então, o imperador condenou tais práticas no seu código, dizendo serem contrárias à lei de Deus. E citou a Escritura o melhor que pode. Acrescentou, como todos sabemos, que a sodomia é a causa principal dos terremotos. Assim sendo, julgo muito apropriado que a costa oeste mergulhe no Pacífico dia destes, em nome do imperador Justiniano.”

*
“Na Europa, ‘Myra’ é levado a sério. Em consequência, imagino antecipadamente que os entrevistadores querem discutir o livro com seriedade. Então, de repente, lembro-me de recomeçar tudo. Explicar o que é literatura.”

*
“Já que o cinema falado está mais próximo do romance do ponto de vista da forma (…) ocorre-me que a geração literária que está surgindo poderia ver o cinema como seu tipo específico de romance, um romance a ser criado por eles com a colaboração de técnicos, mas sem a interferência do Diretor, esse plagiário-espertalhão que há vinte anos domina, explora e (ocasionalmente) realça uma forma de arte que ainda está em busca de seus verdadeiros autores.”

*
“Agora um pouco de moralismo ao estilo americano. A morte de Mishima é explicável. Certamente ele nos preparou, e a ele próprio, para essa morte. De maneira extremamente dramática, a flor perecível colhe-se a si mesma. Sem conotações políticas. Mas o que dizer das flores artificiais que deixou atrás de sim?”

*
“Tecnicamente, os romances de Mishima não têm ousadia. Isso não é uma falha de modo nenhum. Mas uma observação que se poder fazer sobre sua arte é que ele nunca escreveu nada de exclusivamente seu. Satisfazia-se muito depressa com modelos bem conhecidos e de nenhum modo os melhores.

*
“Ao analisar a produção literária de 1965, Miss Sontag achou “difícil pensar em algum livro (em inglês) que exemplificasse de modo central as possibilidades de ampliação e complicação das formas da literatura em prosa”. Esse desejo de “ampliar” e “complicar” o romance tem um certo quê de loucura. Por que não minimizar e simplificar?

*
“Embora as noções que temos sobre o que constitui um comportamento sexual correto apoiem-se geralmente em texto religiosos, esses textos são invariavelmente interpretados pelos governantes com o objetivo de manter os governados sob controle. Qualquer atividade sexual, intelectual, recreativa ou política que possa diminuir a quantidade de carvão extraído de uma mina, o número de pirâmides construídas, a quantidade de comida de má qualidade produzida, será proscrita através de leis que, por sua vez, apoiam-se em revelações divinas passadas aos homens por qualquer deus ou deuses eventualmente em moda no momento.”

(Extraídos de entrevistas e do volume “De Fato e de Ficção” [Companhia das Letras])

*
“Eu nunca perco uma chance de fazer sexo ou aparecer na televisão.”

*
“Narcisista é alguém mais bonito que você.”

*
“Qualquer americano preparado para disputar a presidência deveria ser, automaticamente, inelegível para isso, por definição.”

*
“A inveja é o valor central do estilo de vida americano.”

*
“Toda vez que um amigo tem êxito, eu morro um pouco.”

*
“Os Estados Unidos foram fundados pelas pessoas mais brilhantes do país — e nós não as vimos desde então.”

*
“Andy Warhol é o único gênio que eu conheci com 60 de QI”

*
“Cinquenta por cento das pessoas não vão votar, e cinquenta por centro não leem jornais. Espero que sejam os mesmos cinquenta por cento.”

*
“Alguns escritores são dados à bebida, outros, ao público.”

*
“Estilo é saber quem você é, o que você quer dizer e não dar a mínima para nada.”

*
“Quanto mais dinheiro um americano acumula, menos interessante ele fica.”

*
“As quatro palavras mais bonitas da nossa língua comum: Eu te disse.”

*
“Nós deveríamos parar de andar por aí dizendo que somos a maior democracia do mundo, quando nem uma democracia somos. Somos um tipo de república militarizada.”

*
“Não existe essa coisa de pessoa homossexual ou heterossexual. Só existem atos homossexuais ou heterossexuais. Muitas pessoas são uma mistura de impulsos –se não práticas.”

*
(Extratos de entrevistas, publicados pelo “Guardian”)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments