Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo

*

Até o fim do ano, o gaúcho lançará seu primeiro livro de poesias, “Pelas Janelas”. O gosto pela escrita vem de casa. O pai é também escritor e já ganhou um Prêmio Jabuti. Ele declama um dos poemas que estarão na obra: “De todas as janelas do mundo/Nenhuma é mais singela/Que a janela de um sorriso/De uma criança banguela”.

*

Esse seu perfil mais intelectualizado na vida real é o que ele tentará emplacar nos próximos trabalhos.

*

Para o futuro, tem um objetivo. “Quero mostrar que não preciso fazer só o tosco, ou o bandido. Quero um personagem que tenha um bom emprego, fale o plural e acerte a concordância [risos].”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments