A escritora Cris Celentano

Émerson Maranhão, no O Povo

Quase 90 milhões de brasileiros, segundo dados do IBGE, comemorarão na próxima quarta-feira, dia 15, o Dia dos Solteiros. A data, apesar de não ser muito conhecida, existe sim. E um dos principais motivos para ela não ter tanta visibilidade é que para muitos a solteirice não é estado civil dos mais confortáveis. Um número considerável destes “solteiros à força”, digamos assim, tem recorrido cada vez mais frequentemente a sites de relacionamento em busca de um par ideal. E nem sempre são bem-sucedidos nesses encontros online. Mas será que realmente é possível ser feliz num namoro via Internet?

A socióloga e escritora Cris Celentano acredita que sim – mas também sabe que às vezes não. Em seu livro Namoro na Rede – Será que dá Certo?, ela dá dicas de como se prevenir de falsários que se aproveitam do anonimato da web para tentar dar golpes em corações solitários (e esperançosos) e alerta para os problemas mais comuns em relações que começam e se efetivam pela Internet – também conhecidos como “e-namoros”.

Escrito a partir da própria experiência de Cris em sites de relacionamentos e namoros virtuais, “após muitos encontros frustrados, mentiras e sessões de terapia para discutir o assunto”, o livro tenta dar um roteiro minimamente seguro para quem pretende se arriscar nessa área. Nesta entrevista exclusiva ao O POVO, Cris repassa alguns desses conselhos e justifica: “Tem que tentar! Quem não tentar nunca vai conseguir. É difícil, é raro. Mas que vai que logo com você o namoro dê certo?”

OPOVO – É seguro namorar na web?
Cris Celentano
– Seguro? Com certeza não, se a pessoa não tiver em mente que, lá, do outro lado da telinha, pode estar qualquer um. Pode nem ser do sexo oposto… pode nem ser adulto. Portanto, só se torna seguro, quando se tomam muitas precauções e se desconfia, antes de confiar!

OP -Quais seriam essas precauções? Como fazer para namorar com segurança na web?
Cris Celentano
– Como eu disse antes: desconfiar sempre. Uma maneira boa de confirmar informações é perguntar, em dias diferentes, as mesmas coisas. O mentiroso normalmente esquece o que disse. Ainda mais que, quando se relaciona com muitas pessoas ao mesmo tempo, as mentiras se confundem. Outra dica, essa mais investigativa: isso mesmo – investigue! Peça a uma amiga ou amigo que também seja do mesmo site de relacionamentos, para abordar quem você está interessado. E investigue!

OP – Quais os maiores problemas que um ‘e-namoro’ pode enfrentar?
Cris Celentano – Bem…se já for um ‘e-namoro’, claro que o maior problema será a distância ! Se alguém se apaixonar por um paulista e morar em Fortaleza… digamos que não será um relacionamento fácil. Não há o toque, a cumplicidade… além de surgirem as desconfianças. Os celulares desligados, os programas com “amigas e amigos”. Enfim, ciúmes há perto ou longe. Mas, estando longe, fica bem mais difícil!

OP – Como fazer para encontrar a pessoa certa no mundo virtual e escapar de falsários?
Cris Celentano – Respondo com uma pergunta: como fazer para encontrar a pessoa certa em qualquer lugar?
Não há formulas, não há garantias! Você tem que arriscar, confiar na sua intuição, estar pronto para rir ou chorar! Já escapar de falsários, é mais fácil. Se ele for um estelionatário, um dia vai lhe pedir dinheiro, contar uma história triste… Não caia nesse tipo de história! Em meu livro, alguns desses tipos estão presentes. Reais… eu os vi e saí com eles. E, pior: eles ainda estão em diversos sites de relacionamento!

OP – Quais seriam as diferenças entre um ‘e-namoro’ e o namoro tradicional?
Cris Celentano – Namoros são diferentes, seja longe, seja perto! Uns são mais ciumentos, outros são mais ‘água-com-açúcar’. Uns viajam, riem, são cúmplices! Outros, desconfiam, traem, competem. Qualquer um desses estilos que você adotar, seja em um ‘e-namoro’, seja no modelo mais tradicional, vai determinar o sucesso ou não de sua relação!

OP – Não haveria mais riscos de traição em um ‘e-namoro’?
Cris Celentano – Sem dúvida. Como eu disse antes, a distancia nos impede de “conferir”. Mas, se há desconfiança, longe ou perto, você precisa mesmo é avaliar se vale a pena! Se essa relação, se essa pessoa vale realmente a pena. E, digo mais: quem trai uma vez trai duas, três, quatro. Essa história de “perdoar” e “dar outra chance”, é só mais um motivo para sofrer de novo!

OP – Quais seriam as vantagens de um ‘e-namoro’?
Cris Celentano – Atualmente, vejo como única vantagem, ter oportunidade de conhecer mais pessoas! Claro que, ao abrir o leque de opções, suas chances de encontrar alguém compatível, aumentam.
Mas, coloque na balança: se der certo, qual de vocês vai sair do emprego, largar amigos e família para ir morar em outra cidade? Tudo é muito lindo, quando se está vivendo a paixão inicial. Mas, pesquisas mostram que essa paixão dura seis meses… Depois, vem a rotina, a saudade da família e as cobranças! Portanto..se não for um verdadeiro e grande amor, pode não dar certo.

Mas, como diz o ditado: só vai saber…quem tentar!

Quem

ENTENDA A NOTÍCIA

Cristina Celentano (58) é socióloga de formação e fotógrafa por profissão. A partir de sua própria experiência em sites de relacionamentos, escreveu seu primeiro livro, Namoro na Rede – Será que dá Certo

Dicas

Como se dar bem em relacionamentos amorosos via internet

1 – Conferir sempre, foto e informações.

2 – Questionar as viagens, carros e cursos que ele diz ter.

3 – Tentar saber se ele não está tendo a mesma conversa, e fazendo as mesmas promessas, com mais alguém (aqui é quando você pode pedir para as amigas.

4 – Use seu feeling. Os mentirosos costumam esquecer das próprias mentiras.

5 – Fique alerta… e tente! Pode ser que você se dê bem.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments