A 22ª Bienal do Livro começou às 10h desta quinta-feira (9/8/2012), no Pavilhão de Exposições do Anhembi

Guilherme Solari, no UOL

“Já pegou sua revista de cortesia?”

Não se dá muitos passos pela Bienal Internacional do Livro de São Paulo sem ouvir uma variação da frase acima. Trata-se da ação das temidas “Gangues das Assinaturas”, formadas por atendentes contratados por editoras de revistas que funcionam como verdadeiros corsários sedentos por arrancar assinaturas dos visitantes.

A agressividade e constância da atividade é tamanha que o visitante se sente vítima de um bizarro tipo de antiassalto no qual ele é intimado a receber revistas encalhadas queira ele ou não. A “cortesia” também não passa de uma armadilha para que o alvo, com cartão de crédito em mãos, acabe fechando uma assinatura para depois receber as revistas novas.

A reportagem do UOL sugere abaixo formas de recusar essas oportunidades imperdíveis oferecidas pelas editoras. Escolha a sua.

1. “Não obrigado” – Estratégia mais direta, mas esteja preparado para repetir a frase de três a quatro vezes por abordagem.

2. Ignorar – Funciona, mas é melhor acelerar o passo, pois os chamados de “campeão” e “chefe” só vão aumentar em volume.

3. “Eu não tenho cartão de crédito” – O vendedor perde o ímpeto da caçada, mas até chegar nesse ponto da abordagem, haja paciência.

4. Sacrifique uma vítima – Espere um grupo passar e se insira no meio. Com alguma sorte, outro vai coitado vai ser atacado ao invés de você.

5. “Eu não sei ler” – Uma situação surreal merece uma resposta surreal. Os preciosos segundos de confusão do vendedor podem ser suficientes para que você escape.

6. “Já sou assinante” – Apenas tente parecer convincente e o vendedor deve voltar sua atenção a algum alvo mais atraente.

7. Fones de ouvido – Faz você parecer constantemente inacessível. Leve um na Bienal mesmo que não vá ouvir música.

8. Ligação inesperada do celular Comece a revirar bolsos em busca de um celular inexistente e siga adiante rumo à liberdade.

9. Cara de poucos amigos – Deixe a linguagem corporal e expressão facial fazerem o serviço. Cruze os braços, pareça estar com pressa.

10. Devolva a última revista recebida – Pegue a revista e entregue de volta a última “cortesia” que recebeu. Pontos extras se tiver a cara de pau de pedir o número do cartão de crédito do vendedor.

foto: Leonardo Soares/UOL

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments