Grazy dos Santos, no Vá Ler um Livro

Após a onda da adição de zumbis e outros seres obscuros às histórias de clássicos que houve ano passado, uma editora de e-books britânica aposta no tema erótico dentro dos livros já conhecidos do grande público.

Embarcando no atual sucesso da temática, atribuída à trilogia “Cinquenta tons de cinza”, a Total-E-Bound lançou em julho a Coleção Clandestine Classics, que é composta por livros considerados clássicos mundiais, mas com uma versão mais adulta. São as mesmas histórias, com os enredos inalterados, contando com o adicional naquelas cenas que antes nunca chegavam ao “finalmentes”, contendo uma descrição mais aprofundada desses momentos. Segundo Claire Siemaszkiewicz, a criadora do projeto, a intenção é a de atrair um público diferenciado à leitura; da mesma forma que as versões sombrias de obras clássicas buscavam chamar a atenção do público jovem, Claire busca o público adulto com interesse na continuidade de cenas “antes negadas aos leitores”.

A crítica gerada pelo projeto fica dividida entre aqueles que gostaram da iniciativa e, assim como Claire Siemaszkiewicz, pensam que a falta de aprofundamento na descrição de cenas de sexo entre as personagens geravam uma tensão que decepciona o leitor quando, no capítulo seguinte, a cena já é outra. Porém, a maioria do público considera essas releituras difamadoras dos originais e oportunismo para gerar lucros.

Inicialmente, os volumes selecionados para a Coleção foram: Orgulho e Preconceito (Jane Austen), O Fantasma da Ópera (Gaston Leroux), O Morro dos Ventos Uivantes (Emily Brontë), A Ilha do Tesouro (Robert Louis Stevenson) e Jane Eyre (Charlotte Brontë); todos podendo ser adquiridos no site da Total-E-Bound.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments