O escritor Rubem Fonseca participa do festival literário Correntes d'Escritas, em Póvoa de Varzim (no Norte de Portugal) (23/2/12)O escritor Rubem Fonseca participa do festival literário Correntes d’Escritas, em Póvoa de Varzim (no Norte de Portugal) (23/2/12)

Mariane Zendron, no UOL

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) definiu, nesta quinta-feira (20), os dez finalistas de todas as categorias que concorrem ao 54º Prêmio Jabuti. O prêmio é o mais importante e prestigiado da literária brasileira.

Entre os indicados deste ano, estão escritores consagrados como Lygia Fagundes Telles, Dalton Trevisan e Rubem Fonseca, os três indicados na categoria Contos e crônicas. Autor do vencedor da categoria no ano passado, com “O Vampiro de Curitiba” , Trevisan neste ano concorre com “O Anão e a Ninfeta”.

O escritor de livros infantis Ziraldo, que ganhou um Jabuti por “O Menino Maluquinho”, também está na disputa. Ele concorre com o livro “O Capetinha do Espaço Ou o Menino de Mercúrio”, quarto da série “Os Meninos do Espaço”, com personagens inspirados nos planetas do sistema solar.

O jornalista Fernando Morais, autor de “Chatô, O Rei Do Brasil”, foi indicado na categoria reportagem por seu “Os Últimos Soldados da Guerra Fria”, que faz um retrato dos espiões de Cuba infiltrados nos Estados Unidos. Disputa com ele a também jornalista Miriam Leitão, por “Saga Brasileira: a Longa Luta de Um Povo Por Sua Moeda”.

O anúncio dos ganhadores do Prêmio Jabuti 2012 está previsto para 18 de outubro. Concorrem ao prêmio obras inéditas, editadas no Brasil entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2011. Este ano foram 2.203 inscritos.

Na última edição, Ferreira Gullar e Laurentino Gomes foram os grandes vencedores do Prêmio com os livros “Em Alguma Parte Alguma” e “1822”, respectivamente. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 28 de outubro. Os vencedores do Livro do Ano, ficção e não ficção, ganharão um prêmio de R$ 35 mil reais cada.

Veja os principais indicados:

Romance

“Mano, A Noite Está Velha” – Wilson Bueno
“Infâmia” – Ana Maria Machado
“Procura do Romance” – Julián Fuks
“O Passeador” – Luciana Hidalgo
“Habitante Irreal” – Paulo Scott
“Nihonjin” – Oscar Nakasato
“Naqueles Morros, Depois da Chuva” – Edival Lourenço
“Tapete de Silêncio” – Menalton Braff
“O Estranho No Corredor” – Chico Lopes
“Herança de Maria” – Domingos Pelegrini

Contos e crônicas

“Livro de Praga” – Sérgio Sant’anna
“Vento Sul – Ficções” – Vilma Arêas
“O Anão e a Ninfeta” – Dalton Trevisan
“O Destino das Metáforas” – Sidney Rocha
“Nós Passaremos em Branco” – Luis Henrique Pellanda
“Axilas e Outras Histórias Indecorosas” – Rubem Fonseca
“Enquanto Água” – Altair Martins
“Onde Terminam os Dias” – Francisco de Morais Mendes
“Contos de Mentira” – Luisa Geisler
“Passaporte Para a China – Crônicas de Viagem” – Lygia Fagundes Telles

Biografia

“Fernando Pessoa: Uma Quase Autobiografia” – José Paulo Cavalcanti Filho
“Eu Vi o Mundo” – Gabriela Castro
“João Goulart: Uma Biografia” – Jorge Ferreira
“Claudio Manuel da Costa” – Laura de Mello e Souza
“Antonio Vieira” – Ronaldo Vanfas
“Solo” – Cesar Camargo Mariano
“Justa – Aracy de Carvalho e o Resgate de Judeus: Trocando a Alemanha Nazista no Brasil” – Monica Raisa Schpun
“A Bossa do Lobo: Ronaldo Boscoli” – João Baptista da Costa Aguiar
“Ângelo Agostini: a Imprensa Ilustrada da Corte à Capital Federal, 1864-1910″ – Gilberto Maringoni
“Roland Barthes – Uma Biografia Intelectual” – leda Tenório da Motta

Poesia

“Alumbramentos” – Maria Lúcia Dal Farra
“Vesúvio” – Zulmira Ribeiro Tavares
“A Viagem” – Valmir Hayala
“Roça Barroca” – Juvely Vianna Baptista
“Curare” – Ricardo Corona
“Junco” – Nuno Ramos
“A Fera Incompletude” – Fabrício Marques
“Trans” – Age de Carvalho
“Laetitia, SP” – Gabriel Pedrosa
“Sísifo desce a montanha” – Affonso Romana de sant’anna

Reportagem

“Os Últimos Soldados da Guerra Fria” – Fernando Morais
“Saga Brasileira: a Longa Luta de Um Povo Por Sua Moeda” – Miriam Leitão
“Cofre do Dr. Rui” – Tom Cardoso
“Perda Total” – Ivan Sant’anna
“O Espetáculo Mais Triste da Terra” – “Mauro Ventura”
“O Rio: Uma Viagem Pelo Amazonas” – Leonencio Nossa
“Guerras e Tormentas – Diário de Um Correspondente Internacional” – Rodrigo Lopes
“Um Escritor No Fim do Mundo: Viagem Com Bichel Houellebecq à Patagônia” – Jurenir Machado da Silva
“A Privataria Tucana” – Amauri Ribeiro Jr.
“Entretanto, Foi Assim Que Aconteceu: Quando a Notícia É Só o Começo de Uma Boa História” – Christian Carvalho Cruz

Infantil

“Mil e Uma Estrelas” – Marilda Castanha
“Alice no Telhado” – Nelson Cruz
“O Capetinha do Espaço Ou o Menino de Mercúrio” – Ziraldo Alves Pinto
“Pastinha – O Menino Que Virou Mestre de Capoeira” – José de Jesus Barreto
“Votupira – O Vento Doido da Esquina” – Fabrício Carpinejar
“O Elefante Escravo do Coelho” – Sonia Junqueira
“Carmela Vai À Escola” – Elisabeth Teixeira
“O Menino Que Perguntava” – Ignácio de Loyola Brandão
“Contradança” – Roger Mello
“Onde eles estão?” – Fernando Vilela
“Mundo pra que te quero” – Salizete Freire

Juvenil

“A Mocinha do Mercado Central” – Stella Maris Rezende
“Nem Eu Nem Outro” – Suzana Montoro
“As Memórias de Eugênio” – Marcos Bagno
“Ponte Ponteio” – Rui de Oliveira
“Sombras No Asfalto” – Luis Gill
“Estação Brasil” – Domingos Pellegrini
“A Filha Das Sombras” – Caio Riper
“A Guardiã dos Segredos de Família” – Stella Maris Rezende
“Um Quilombo no Leblon” – Luciana Sandroni
“Anjo de Rua” – Manoel Constantino
“Eu, Sumé” – Marco Moretti
“A Menina Que Não Queria Ser Top Model” – Lia Zatz

Comunicação
“O Império dos Livros” – Marisa Midori Deaecto
“Linha do Tempo do Design Gráfico no Brasil” – Chico Homem de Melo e Elaine Ramos Coimbra
“Repressão e Resistência: Censura a Livros na Ditadura Militar” – Sandra Reimão
“70 Anos de Radiojornalismo no Brasil – 1941-2011″ – Sonia Virginia Moreira
“Olho de Vidro: A Televisão e o Estado de Exceção da Imagem” – Márcia Tiburi
“As Capas Desta História” – Ricardo Carvalho, Vladimir Sacchetta e Jose Luiz Del Roio
“Revistas de Invenção – 100 Revistas de Cultura do Modernismo ao Século xx1″ – Sergio Cohn (organizador)
“Lanterna Mágica: Infância e Cinema Infantil” – João Batista Melo
“O Negro nos Espaços Publicitários Brasileiros” – Leandro Leonardo Batista e Francisco Leite ( organizadores)
“Música e Propaganda” – Paulo Cesar Alved Goulart

foto: Maurício Hashizume/UOL

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments