Veículo com livros na traseira parou no largo São Francisco. Guardas Civis Metropolitanos também levaram algumas obras para casa nesta sexta (21) (Foto: Giovana Sanchez/G1)
Veículo com livros na traseira parou no largo São Francisco. Guardas Civis Metropolitanos também levaram algumas obras para casa nesta sexta (21)

Giovana Sanchez, no G1

Após ter sido impedida, no dia 10 deste mês, de distribuir livros gratuitamente na frente da Prefeitura de São Paulo por não ter “permissão para a ocupação do espaço público”, a ONG Educa São Paulo conseguiu nesta sexta-feira (21) doar os livros arrecadados. Por volta de 11h30, uma caminhonete com a traseira carregada e faixas anunciando a distribuição estava estacionada no Largo São Francisco, no Centro da cidade.

Segundo Devanir Amâncio, presidente da organização, cerca de 4 mil obras seriam doadas nesta sexta, em um percurso que passaria por mais quatro pontos do Centro. “Faremos outras distribuições como essa nos próximos dias, até acabarem os livros”. A iniciativa teve ajuda de um grupo de escoteiros e do Núcleo de Trabalho Comunitário da PUC-SP.

Ivanete Lima teve sorte e saiu com um dicionário
de inglês-português

Mesmo a garoa não desanimou quem garimpava um exemplar. Ivanete Lima, que trabalha com telemarketing e estuda direito, saiu satisfeita. Ela conseguiu levar para casa um dicionário ilustrado de inglês-português, idioma que está estudando. “Nossa, fiquei muito feliz”, disse ela.

Já o chileno Carlos Alberto Corinaldesi, que trabalha como motorista e está no Brasil há 35 anos, saiu com cinco livros. “Peguei os melhores. O achado foi esse”, diz mostrando um exemplar de “Morte em Veneza”, de Thomas Mann.

Proibição
A “Bienal Móvel” é a segunda tentativa de Devanir para distribuir livros. No último dia 10, ele foi obrigado a recolher as caixas que havia descarregado do chão do Viaduto do Chá quando guardas o abordaram e afirmaram que a doação não poderia acontecer.

Em um comunicado, a Prefeitura esclareceu “que a legislação estabelece que toda e qualquer atividade que represente a ocupação do espaço público requer autorização prévia que deve ser requerida na Subprefeitura da região.”

fotos: Giovana Sanchez/G1

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments