Imagem Google


Gabriela Erbetta, no PublishNews

Hoje à noite, boa parte do país deve parar para acompanhar o desfecho de Avenida Brasil, uma das novelas mais populares dos últimos anos: todo mundo quer saber quem matou o Max, se a Carminha será punida, se o Tufão volta com a Monalisa. Pois eu tenho outra dúvida: que fim vai levar a coleção de receitas da Nina, que, durante boa parte dos sete meses em que a trama esteve no ar, serviu para despertar a curiosidade gastronômica naquela divertida e complicada família do Divino? A página oficial da novela ensina a fazer alguns pratos, como fricassê de vitela, baba ao rum, vichyssoise e picadinho carioca. Quem se dispuser a vasculhar o site encontra ainda omelete de ervas, paleta de cordeiro, geleia de jabuticaba e tarte tatin, tudo elaborado pelo consultor Écio Cordeiro de Mello, responsável por treinar a atriz Débora Falabella para que ela pudesse encarar à vontade suas cenas no papel da cozinheira. Que eu me lembre, porém, Nina fisgou o estômago suburbano dos patrões também com quiche de cebola, bacalhau com natas, rosbife com batatinhas confit, cordeiro com molho de hortelã – sem falar nos ovos bénédict, que, de tão presentes no enredo, tiveram quase o papel de um personagem coadjuvante. Se a Globo Marcas apostou em um diário com as confissões de Cida, uma das protagonistas de Cheias de Charme, encerrada no fim de setembro, podia arriscar sem medo um livro de receitas da Nina.

Fosse nos Estados Unidos, a obra já estaria há muito exposta com destaque em todas as livrarias. Lá, não é raro que receitas mostradas na telinha ganhem o mundo real ao serem registradas em papel: foi assim com os seriados Friends, Frasier e The Sopranos, e o ótimo Mad Men fez surgir não só um livro de cozinha “não-oficial” como títulos que se propõem a modernizar o repertório gastronômico meio cafona dos anos 60. Este ano, as invenções culinárias de duas séries de sucesso também se transformaram em livros. Em maio, os pratos devorados pelos personagens de Game of Thrones foram adaptados para as cozinhas contemporâneas e reunidos em A Feast of Ice and Fire: The Official Game of Thrones Companion Cookbook (Bantam, 240 pp., US$ 35), de Chelsea Monroe-Cassel e Sariann Lehrer, com prefácio do próprio George R. R. Martin, autor dos livros que deram origem ao seriado, aqui exibido pela HBO. Outro sucesso da emissora, a série sobre vampiros modernos True Blood, aparece em True Blood: Eats, Drinks, and Bites from Bon Temps (Chronicle Books, 224 pp., US$ 29,95), de Gianna Sobol e Alan Ball, com receitas servidas nos bares e restaurantes onde os personagens trabalham.

Que outros programas de ficção da TV brasileira poderiam ter as receitas compiladas em livro?

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments