Em páginas do Facebook, alunos fazem confissões anônimas
Fan pages no formato “Confessions” são populares entre os alunos do ensino médio nos Estados Unidos
Mesmo modelo foi adotado para universitários em página de Portugal

Em página de escola americana, estudante anônima confessa ter transtorno alimentar Reprodução do Facebook

Em página de escola americana, estudante anônima confessa ter transtorno alimentar Reprodução do Facebook

Publicado em, O Globo

RIO – Estudantes do ensino médio nos Estados Unidos têm usado o Facebook para desabafar suas angústias, mas sob a condição de anonimato. Fan pages (não oficiais) de diversos colégios vêm incentivando rapazes e garotas a confessarem seus segredos mais íntimos – que, provavelmente, seriam motivo de fofoca nos corredores da escola se a identidade dos autores fosse revelada.

As páginas, que recebem o nome de “Confessions” (confissões), funcionam mais ou menos da mesma forma que o formato “Spotted”, que ficou famoso nas universidades mundo afora: o administrador anônimo da página recebe as mensagens (que podem ser enviadas de forma anônima ou não) e as publica na rede. Cada colégio tem a sua página, exclusivamente com segredos de seus alunos.

O recurso é usado por quem quer confessar segredos lights, como paixões não correspondidas, e também mais pesados. Alguns alunos já revelaram ter distúrbio alimentar, uma doença sexualmente transmissível e também falaram sobre a vergonha de admitir publicamente ser homessexual. Um dos segredos mais tocantes – e mais curtidos até hoje – é o de uma aluna da Mililani High School. No relato, ela confessa ter sido estuprada.

“Eu ouvi pessoas conversando sobre estupro hoje na escola. Elas disseram que a culpa era da garota, que se ela não queria isso, ela não deveria se vestir ou agir daquela forma. Algumas pessoas são realmente ignorantes. Você não conhece quem está a sua volta. No meu ano de caloura [primeiro ano do ensino médio], eu fui estuprada. O que eu estava vestindo? Suéter. Um suéter feio e largo. O que eu estava fazendo? Saindo da biblioteca e indo para casa. Explique-me como foi minha culpa. Eu o provoquei? Pensem antes de falar. São idiotas como vocês que tornam andar pela escola todos os dias um verdadeiro inferno”, escreveu a estudante, sem se identificar.

Segredos universitários

Em Portugal, outra página tem a mesma função, mas um público-alvo diferente. A página “Confissões de um estudante universitário” abriga relatos, também anônimos, de alunos de várias faculdades. A maioria das situações descritas na página é tragicômica. Dois alunos contam, por exemplo, que fizeram xixi no corredor de uma república feminina. Já uma menina relata que perdeu as chaves de casa, a carteira e o celular na sua festa de aniversário.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments