Caroline Ropero no Diário do Grande ABC

 

Divulgação

Aventura, romance e magia são ingredientes de livros e filmes teens de grande sucesso. Talvez por ter essa receita, a saga Os Instrumentos Mortais  (Cassandra Clare, Galera Record, 462 págs., R$ 39,90) conquistou tantos leitores e, agora, ganhará as telas do cinema. O primeiro livro da série, Cidade dos Ossos, tem estreia prevista para 21 de agosto e já tem gente ansiosa por ele. Só o trailer original, em inglês, do longa-metragem tem mais de 3 milhões de acessos no YouTube.

Na trama, Clary (Lily Collins, na foto) descobre que faz parte de mundo sobrenatural e precisa juntar-se aos Caçadores de Sombras – guerreiros que protegem a Terra de demônios e outras criaturas – para salvar a mãe e descobrir quem realmente é. O tamanho do livro pode assustar (o D+ conferiu), mas a leitura é fácil e prende a atenção.

Para Maria Lúcia Outeiro Fernandes, professora de Literatura da Unesp-Araraquara, histórias como as de Clary, Harry Potter e Bella (Crepúsculo) seguem uma fórmula. “Satisfazem a fantasia e imaginação, trazem suspense, a luta entre bem e mal, a figura do herói e têm a mesma estrutura de texto, com personagens que têm o destino traçado e história previsível, trazendo certo conforto.” Além disso, possuem linguagem simples. “Investem mais no imaginário, dando respostas rápidas ao leitor, do que no literário, que leva à reflexão mais elaborada da vida.”

Fã de livros de aventura e sagas, Beatriz dos Santos Valentim, 13 anos, de São Caetano, acredita que a leitura faz esquecer os próprios problemas. “É legal imaginar como seria se tudo fosse diferente. Faz a gente ir para outro mundo. Claro que eu não gostaria de viver em Panem (de Jogos Vorazes), mas seria legal participar do Acampamento Meio-Sangue (de Percy Jackson).” A garota sabe que, em geral, o filme não é idêntico à obra original. “Não gosto quando o diretor joga o livro pela janela e refaz tudo. Mas se ele coloca o que tem de mais importante, fica bom.”

Como Beatriz, quem curte literatura e adaptações cinematográficas pode se preparar para a grande quantidade de lançamentos que vem por aí. O bom é que haverá cada vez mais mundos diferentes e emocionantes para conhecer. É só ficar de olho nas novidades e escolher em qual aventura embarcar.

Desde o início do cinema, literatura é inspiração para adaptações

A adaptação de livros para as telas ocorre desde o início do cinema. Obras do escritor Júlio Verne, por exemplo, estão entre as primeiras a ganhar vida na sétima arte. Da Terra à Lua inspirou o filme Viagem à Lua, feito em 1902 por Georges Méliès, um dos precursores do cinema. E até hoje livros do francês servem de influência para novas produções, como o longa em 3D Viagem ao Centro da Terra (2008).

“Antes, a Literatura já se transformava em teatro, mas é mais fácil no cinema. Uma peça não pode colocar 50 cavalos no palco. O filme pode pôr um exército”, explica Máximo Barro, professor de Cinema da FAAP. “Até mesmo o cinema mudo fazia adaptações. Mas quando começou o sonoro, ficou melhor. A partir de 1920 só aumentou a produção.”

Os grandes marcos das últimas décadas foram Harry Potter e O Senhor dos Anéis, que estrearam em 2001. “Teve uma geração inteira de leitores formada em cima desses livros”, diz a professora de Literatura Maria Lúcia Outeiro Fernandes. Entretanto, mais sagas de fantasia conquistaram as telas: As Crônicas de Nárnia, Crepúsculo, Percy Jackson, Eragon, Jogos Vorazes, Dezesseis Luas, entre outras. E há mais por vir.

Segundo Máximo, é cada vez mais comum que isso aconteça porque a Literatura norte-americana já tem elementos cinematográficos, como diálogos curtos e sequências paralelas. Ao mesmo tempo, ele acredita que faltam roteiros originais.

Confira o que chegará às telas

DIVERGENTE (Rocco) – O livro que dá início à série escrita por Veronica Roth ganhará filme. A estreia está prevista para 21 de março de 2014.

AS AVENTURAS DO CAÇA-FEITIÇO (Bertrand Brasil) – A série de livros de Joseph Delaney ganha as telas com O Sétimo Filho, que estreia em 24 de janeiro.

MORRA POR MIM (Farol Literário) – Os direitos de filmagem do recém-lançado livro de Amy Plum já foram comprados. A produção começa em 2014.

ENDER’S GAME – O JOGO DO EXTERMINADOR (Devir) – Primeiro livro da saga de Orson Scott Card, lançado em 1985, chega ao cinema em dezembro.

REINICIADOS (Farol Literário) – O primeiro volume da trilogia de Teri Terry mal chegou às livrarias brasileiras e já deve virar filme. A produção começa ano que vem.

Para assistir e ler

SHERLOCK HOLMES (1887) – Famoso personagem criado pelo escocês Arthur Conan Doyle já inspirou inúmeras séries e filmes; o mais recente é de 2011.

DESVENTURAS EM SÉRIE (1999) – Os 13 livros de Lemony Snicket narram a história dos órfãos Baudelaire. Ganhou único filme em 2004.

A HISTÓRIA SEM FIM (1979) – O romance de Michael Ende virou longa de mesmo nome em 1984. Conta as aventuras do jovem Bastian Baltasar Bux.

JURASSIC PARK (1990) – Foi o primeiro livro do norte-americano Michael Crichton a se transformar em filme. O sucesso de bilheteria foi lançado em 1993.

JUMANJI (1982) – O livro de Chris Van Allsburg ganhou filme em 1995. Na história, um jogo de tabuleiro traz a selva e animais para a vida real.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments