Los Angeles lançou programa de tablets com material didático aos alunos.
Jovens alteraram configurações para usar aparelho à vontade.

Publicado por G1

Governo de Los Angeles lançou programa de US$ 1 bilhão para por iPads nas escolas (Foto: Carlos Barria/Reuters)

Governo de Los Angeles lançou programa de
US$ 1 bilhão para por iPads nas escolas (Foto:
Carlos Barria/Reuters)

O governo do distrito de Los Angeles, nos Estados Unidos suspendeu apenas uma semana após seu lançamento um programa educacional de US$ 1 bilhão para que todo estudante do ensino médio tivesse um iPad configurado com o material didático da escola. Não demorou muito para que cerca de 300 alunos de três escolas descobrissem como desbloquear o aparelho alterando a suas configurações de segurança e poder usá-lo para acessar redes sociais e sites nada didáticos, segundo informa a Associated Press.

Os diretores de escolas ainda não sabem como podem introduzir os tablets nas salas de aula de uma maneira segura para os alunos. “O que aconteceu é apenas uma amostra do que provavelmente vai ocorrer em outras cidades”, diz o chefe da polícia escolar Steven Zipperman. “No Twitter, You Tube ou em outras mídias sociais é possível encontrar explicações de como violar a segurança desses dispositivos.”

A escola Roosevelt foi uma das primeiras a receber os iPads. O dispositivo vem formatado com o conteúdo de aulas e estudos para os alunos. Os estudantes foram autorizados a levar o aparelho para casa. Logo eles descobriram que poderiam apagar suas informações pessoais e ter acesso a outras capacidades do Ipad.

As autoridades afirmaram que estão tomando medidas para garantir “100% de controle sobre tudo o que os alunos acessam nos tablets”. Entre as medidas está a implantação de programas que limita a forma como os dispositivos são usados.

Outro ponto que levanta polêmica é a indefinição de quem vai pagar a conta se o aluno quebrar ou perder o aparelho de US$ 700. Muitos pais se recusaram a assinar o tempo em que se responsabilizariam pelo prejuízo, segundo reportagem do jornal “Los Angeles Times”.

O plano do governo é investir US$ 500 milhões nos tablets e nos programas inseridos, e outros US$ 500 milhões na melhoria do sistema de conexão de banda larga sem fio das escolas.”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments