Alexandre Raizer atendeu a pedido da atriz feito no programa Encontro.
Ele já havia escrito história para apoiar irmã que precisava usar óculos.

Alexandre Raizer escreveu livro após pedido da atriz Tatá Werneck (Foto: Gabriela Lima/G1)

Alexandre Raizer escreveu livro após pedido da atriz Tatá Werneck (Foto: Gabriela Lima/G1)

Gabriela Lima, no G1

Depois de publicar um livro feito para apoiar a irmã a usar óculos, o menino Alexandre Raizer Landim Silva, de 7 anos, já tem uma nova obra. Atendendo a um pedido da atriz Tatá Werneck, a Valdirene da novela “Amor à Vida”, ele escreveu e ilustrou “Tatá, a Princesa de Bigode”.

Princesa de bigode é o nome que Tatá Werneck usa em seu perfil no Twitter. A atriz fez o pedido ao menino, que mora em Goiânia, durante a participação dele no programa Encontro, de Fátima Bernardes, no dia 19 de setembro, onde o tema debatido era a inclusão.

O garoto levou o desafio a sério e, durante quatro dias, se dedicou à saga de uma princesa que se sentia excluída por ser diferentes dos outros habitantes do seu reino. “A Fátima [Bernardes] me perguntou se era possível e eu disse que sim. Tinha que fazer rápido para não esquecer”, conta Alexandre.

No reino de Tatá, todos têm bigode, inclusive as mulheres. Os reis ficam muito felizes com a chegada de um bebê, mas quando a filha nasce sem pelos sobre os lábios, surpreende o casal real, que acha a menina feia por ela ser diferente.

Menino de 7 anos escreveu e ilustrou história sobre a princesa de bigode (Foto: Gabriela Lima/G1)

Menino de 7 anos escreveu e ilustrou história sobre
a princesa de bigode (Foto: Gabriela Lima/G1)

“Achei interessante que ele usou uma psicologia reversa. Em vez de fazer uma princesa diferente porque tinha bigode, ele criou um reino onde o normal para nós é o inusitado lá”, diz o pai de Alexandre, Eugênio Silva.

Alexandre afirma que não conhecia a atriz. Coincidência ou não, a história da princesa de bigode é bastante engraçada, assim como a personagem de Tatá Werneck. O menino conta que achou muito divertido criar uma poção mágica para nascer bigode. “Mas dá tudo errado”, adianta.

Os pais de Alexandre enviaram uma cópia do texto com os desenhos para a artista. O G1 entrou em contato com assessoria da atriz, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Publicação
Assim como o livro da “Princesa que Usa Óculos”, “Tatá, a Princesa de Bigode” será publicado pela Editora Kelps. A expectativa do editor Antônio Almeida é distribuir os livros em todo o país.

Alexandre escreveu livro para incentivar a irmã a  usar óculos (Foto: Gabriela Lima/G1)

Alexandre escreveu livro para incentivar a irmã a
usar óculos (Foto: Gabriela Lima/G1)

“O Alexandre é escritor nato. Acredito que poderá até viver de literatura no futuro, se quiser”, diz Antônio Almeida. Segundo o editor, serão necessários alguns ajustes, mas ele acredita que as obras possuem apelo comercial.

O garoto foi convidado a apresentar os livros na II Bienal do Livro de Rio Verde, no sudoeste do estado. O evento será de 22 a 24 deste mês. “Quero levá-lo para a Bienal de São Paulo, em março do ano que vem”, conta o editor.

Com o sucesso das histórias entre os amigos da escola, a publicação das obras e o convite para participar de feiras literárias, Alexandre, que antes dizia que queria ser médico, mágico e cientista, já tem novos planos para o futuro: “Vou ser médico, mágico e escritor”.

Alexandre, acompanhado dos pais e da irmã, durante o programa Encontro (Foto: Reprodução/TV Globo)

Alexandre, acompanhado dos pais e da irmã, durante o programa Encontro (Foto: Reprodução/TV Globo)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments