1

Matheus Mans, no Literatortura

Toda e qualquer lista de “melhores do mundo”, seja o assunto que for, é muito complicada de ser feita. Sempre haverá um item que estará desagradando alguém, outro que faltará na lista. E listas literárias possuem o mesmo problema. Dezenas delas já foram feitas e os meios de comunicação, sejam sites, revistas ou jornais, continuam buscando algum tipo de perfeição. O site Brain Pickings é um claro exemplo.

Recentemente, eles criaram uma forma muito interessante de se desenvolver uma lista com os melhores livros e autores do mundo. Para isso, eles chamaram quem, teoricamente, conhece mais sobre o assunto: os próprios autores. Assim, o site pediu que 125 escritores – norte-americanos e ingleses – compusessem a desejada lista. Norman Mailer, Ann Patchett, Jonathan Franzen, Claire Messud e Joyce Carol Oates são alguns dos componentes deste grupo.

Os convocados tiverem que montar uma lista com as dez obras que mais apreciam e que acham que deveriam figurar dentre as 10 mais importantes, dentre todos os gêneros da ficção: novelas, contos, obras de teatro ou poemas.

Por fim acabou se formando o ranking, listando as obras mais importantes para os autores dos séculos XIX e XX, além dos escritores mais citados.

Melhores obras do século XIX:

– Anna Karenina, de Leon Tolstói
– Madame Bovary, de Gustave Flaubert
– Guerra e Paz, Leon Tolstói
– As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain
– Os Contos de Anton Tchekhov
– Middlemarch, George Eliot
– Moby Dick, Herman Melville
– Grandes esperanças, Charles Dickens
– Crime e castigo, Fiodor Dostoievski
– Emma, Jane Austen

Achei essa lista do século XIX bem justa. Anna Karenina é uma obra belíssima e seria injusto caso não figurasse entre, no mínimo, os três primeiros colocados. Apenas deixaria Moby Dick e Crime e Castigo um pouco mais acima. Porém, está perfeita, a meu ver.

Melhores obras do século XX:

– Lolita, Vladimir Nabokov
– O grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald
– Em busca do tempo perdido, Marcel Proust
– Ulisses, James Joyce
– Dublinenses, James Joyce
– Cem anos de solidão, Gabriel García Márquez
– O som e a fúria, William Faulkner
– Rumo ao farol, Virginia Woolf
– Histórias completas, Flannery O’ Connor
– Fogo Pálido, Vladimir Nabokov

Assim como a do século XIX, achei muito justa e uma grata surpresa a presença de Lolita em primeiro lugar. Além disso, Cem anos de solidão estar entre os dez mais é sensacional. Claro que o deixaria mais acima, preferencialmente no lugar de O Grande Gatsby, porém, continua sendo muito boa a presença de uma obra do genial Gabo na lista.

Os dez autores com mais livros eleitos:

– William Shakespeare – 11
– William Faulkner – 6
– Henry James – 6
– Jane Austen – 5
– Charles Dickens – 5
– Fiodor Dostoievski – 5
– Ernest Hemingway – 5
– Franz Kafka – 5
– James Joyce, Thomas Mann, Vladimir Nabokov, Mark Twain, Virginia Woolf –empatados com 4

Esta lista é bem interessante de se analisar. Shakespeare, merecidamente, fica disparado em primeiro lugar. Porém, é um tanto quanto inusitada a posição de Nabokov. Ficou empatado com outros quatro autores em nono lugar, sendo que possui o romance mais importante do século XX. Já Tolstói, dono do primeiro lugar da lista do século XIX, nem aparece aqui.

Os dez autores com mais pontos conseguidos:

– Leon Tolstói – 327
– William Shakespeare – 293
– James Joyce – 194
– Vladimir Nabokov – 190
– Fiodor Dostoievski – 177
– William Faulkner – 173
– Charles Dickens – 168
– Anton Tchekhov – 165
– Gustave Flaubert – 163
– Jane Austen – 161

Outra lista interessantíssima e muito justa. Porém, a posição de Tolstói em primeiro surpreende ao passar Shakespeare com uma grande diferença de pontos. Porém, nada supera a diferença entre o segundo e o terceiro lugares.

Enfim, as listas são interessantes, porém não são, com certeza, a definição de melhores obras. Aparentemente, ela foi elaborada mais com o gosto pessoal dos autores do que com parâmetros técnicos.

Uma lista nunca irá satisfazer todo mundo e nunca se achará um ranking que formule, com total precisão ou agradando todas as pessoas, os melhores livros do mundo. Isso é relativo e existem ótimas obras espalhadas pelo mundo todo, o que torna impossível definir apenas dez livros dentre milhares.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments