Metalúrgico vê na aposentadoria oportunidade para retomar os estudos. Alexis Gazzoli é um dos 73,8 mil candidatos do vestibular da universidade.

Publicado no G1

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

O sonho de trocar as ferramentas por livros não foi esquecido pelo metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli. Aos 68 anos, ele decidiu prestar o vestibular para ingressar no curso de filosofia na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e será um dos 73,8 mil candidatos que farão neste domingo (10) a prova da primeira fase do vestibular 2014.

O aposentado carrega a paixão pelos estudos e pela leitura desde a adolescência, mas tornou-se metalúrgico para ajudar a família e trabalhava até 12 horas por dia. “Eu chegava cansado do trabalho, ainda pegava no batente em casa e estudava. Foi uma vida de labuta e sempre tive apreço na área intelectual”, conta o vestibulando.

Com dois filhos já criados e um neto de 2 anos, Gazzoli afirma que continuar os estudos é um exemplo também para a família. “Eu sinto que, no lugar deles, ficaria orgulhoso. E faz com que eles também se sintam impulsionados a não parar pelo caminho”, reflete.

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

Com Nietzsche na prateleira
Segundo o aposentado, o gosto pelo conhecimento começou em casa. Ele conta que os recursos financeiros da família com oito irmãos eram limitados, mas que nunca faltou boa literatura nas prateleiras. “Nós tínhamos livros de Nietzsche [filósofo alemão do século XIX] que eu sempre gostei de ler”, relembra. O pai do aposentado, filho de imigrantes italianos, avançou pouco nos estudos pois precisava sustentar a família, mas sempre os estimulou a continuar.

Gazzoli seguiu frequentando a escola e relembra com carinho os elogios dos professores e a facilidade para aprender latim, francês e filosofia, disciplinas que compunham o currículo. O metalúrgico viu na aposentadoria uma oportunidade para retomar à proximidade com os livros. Ele concilia o trabalho autônomo de corretor de imóveis com os estudos para o vestibular e o cursinho preparatório em Campinas. Com facilidade para redação, história, geografia e literatura, Gazzoli se empenha nos estudos das disciplinas de exatas. “Matemática, física e química é uma pedra no sapato. Não abomino porque gostaria demais saber sobre isso”, afirma.

Unicamp 2014
A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) aplica neste domingo a primeira fase do Vestibular Unicamp 2014 em 18 cidades do Brasil. A prova terá início às 13h, mas a orientação é para que os candidatos cheguem com pelo menos uma hora de antecedência. Em alguns pontos, o acesso aos prédios estará liberado antes das 12h. No campus I da PUC-Campinas, por exemplo, a entrada será permitida a partir das 9h30 por causa de mudanças nas marginais da Rodovia D. Pedro I.

A organização também orienta os candidatos a fazerem o percurso até o local do exame um dia antes, para conhecerem o caminho (consulte aqui os locais de prova). Este ano, o vestibular da Unicamp teve um número recorde de inscritos. Ao todo, são 73.818 candidatos que disputarão 3.460 vagas em 69 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).

A Universidade Estadual de Campinas realiza as provas em Bauru (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas, Jundiaí (SP), Limeira (SP), Mogi Guaçu (SP), Piracicaba (SP), Ribeirão Preto (SP), Santo André (SP), Santos (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Carlos (SP), São José do Rio Preto (SP), São José dos Campos (SP), São Paulo (SP), Sorocaba (SP) e Sumaré (SP).

Provas
A primeira fase do vestiubular tem duas partes: a Redação (com duas propostas de textos a serem realizadas) e a parte de Conhecimentos Gerais (com 48 questões de múltipla escolha, baseadas nos conteúdos das diversas áreas do conhecimento desenvolvidas no ensino médio).

Na segunda fase, realizada em três dias consecutivos, todas as provas são de natureza discursiva, sendo: 1º dia – prova de Língua Portuguesa e de Literaturas da Língua Portuguesa e prova de Matemática; 2º dia – Prova de Ciências Humanas e Artes e prova de Língua Inglesa; 3º dia – prova de Ciências da Natureza.

O que levar e o que é proibido
Na primeira fase, os candidatos deverão levar o original do documento de identidade indicado na inscrição, canetas de cor preta ou azul em material transparente, lápis preto e borracha. Será permitido o uso de régua transparente e compasso. É vedada a utilização de aparelhos celulares ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos, relógios digitais, corretivo líquido, lapiseira, caneta marca texto, bandana/lenço, boné, chapéu, ou outros materiais estranhos à prova.

O candidato poderá usar relógio analógico para controlar o tempo. Outros tipos de relógios devem ficar no chão, ao lado da carteira apenas para consultar a hora.

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

O metalúrgico aposentado Alexis Gazzoli de 68 anos presta o vestibular da Unicamp para ingressar em filosofia (Foto: Regina Santomauro/ G1)

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments