Curador aponta diversidade do autor, que foi ‘da tradução de Shakespeare à HQ, do jornalismo ao haikai’

Millôr Fernandes na Flip em 2003 Ana Branco / Agência O Globo

Millôr Fernandes na Flip em 2003 Ana Branco / Agência O Globo

Rodrigo Fonseca em O Globo

RIO – Ícone do humor no país, Millôr Fernandes (1923-2012) será o autor homenageado pela Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) em 2014. Ao justificar a escolha, Paulo Werneck, curador do evento (que será realizado entre 30 de julho e 3 de agosto), evoca a ironia política onipresente na obra do jornalista, dramaturgo, escritor e cartunista:

— Num ano eleitoral, é significativo termos a ironia dele em destaque, para trazer uma afinação entre a Flip e o momento político do país — diz Werneck, lembrando que Millôr é o primeiro autor contemporâneo a ganhar tributo do evento e o único dos homenageados a ter palestrado na festa (em 2003).

Ele amplia a justificativa citando múltiplos talentos de Millôr, que, entre suas frases célebres, afirmava que “acabar com a corrupção é o objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder”:

— Millôr foi da tradução de Shakespeare à história em quadrinhos, do jornalismo ao haikai. Ele era o mundo de diversidade que tentamos festejar na Flip sintetizado num homem só — diz o curador, ressaltando que, ao festejar a figura de Millôr, destaca também a importância do cartum e dos quadrinhos brasileiros. — A Flip sempre prestigiou as HQs, e Millôr foi fundamental para as artes gráficas no país.

Ainda não há definição de como serão os eventos em torno de Millôr nem que escritores participarão da festa.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments