Crítico, professor e escritor, ele já dirigiu a Documenta de Kassel

Publicado em O Globo

O nigeriano Okwui Enwezor vai ser curador da Bienal de Veneza / Divulgação

O nigeriano Okwui Enwezor vai ser curador da Bienal de Veneza / Divulgação

RIO – O nigeriano Okwui Enwezor será o curador da 56ª edição da Bienal de Veneza, em 2015. O anúncio foi feito nesta quarta-feira pelo conselho de diretores da instituição. Segundo o presidente do conselho, Paolo Baratta, ele tem a particularidade de investigar o complexo fenômeno da globalização a partir das raízes.

Com vasta experiência no universo artístico, Enwezor foi diretor da Documenta de Kassel entre 1998 e 2002, da Bienal de Arte Contemporânea de Sevilha, de 2005 a 2007, da Bienal Gwangju, na Coreia do Sul, em 2008, e da Trienal de Arte Contemporânea de Arte contemporânea de Paris, em 2012. Desde 2011, ele dirige o museu Casa de Arte (Haus der Kunst), em Munique – onde foi o responsável pela exposição “Rise and fall of apartheid” (“Ascenção e queda do apartheid”) em abril deste ano.

“A Bienal é o lugar ideal para explorar os campos dialéticos de referência, e a instituição da Bienal por si só vai ser uma fonte de inspiração no planejamento da exibição”, declarou o novo curador, que substitui o italiano Massimiliano Gioni.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments