Incêndio destruiu por completo moinho de vento que custou pelo menos R$ 1,9 milhão à prefeitura de Limeira (Foto: Roque Jr. / vc repórter)

Incêndio destruiu por completo moinho de vento que custou pelo menos R$ 1,9 milhão à prefeitura de Limeira
(Foto: Roque Jr. / vc repórter)

Wagner Guidi, no Terra

Uma escola foi invadida e mais de 2 mil livros foram queimados na madrugada desta quinta-feira, em Limeira, no interior de São Paulo. É o terceiro caso de incêndio contra o patrimônio público da cidade em pouco mais de uma semana. Ninguém ficou ferido.

​O alvo foi a Escola Estadual Paulo Chaves. De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados pela direção da escola no início da manhã e, pela tarde, ainda aguardavam o trabalho de rescaldo para o início da perícia. O estoque fazia parte da reserva de livros da unidade de ensino e era acondicionado em uma sala, que ficou danificada.

Como o período letivo já está encerrado,o cronograma escolar não foi afetado. Os alunos já estão em período de férias. A secretaria, por meio da assessoria de imprensa, garantiu que os livros serão repostos e a sala, reformada, antes do começo das aulas do ano que vem.

Três incêndios em nove dias

Na noite da última segunda-feira, o moinho de vento “Ora et Labora”, às margens da rodovia SP-151, foi totalmente queimado. O prefeito Paulo Hadich, em entrevista coletiva concedida no dia seguinte, disse acreditar “em incêndio intencional e criminoso”. O prefeito não descartou uma possível ligaçãoo entre o caso e outro incêndio, ocorrido na madrugada do dia 10, que atingiu o parque Cidade da Criança Lucas Henrique Babolim.

dica do Chicco Sal

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments