15545_62976

Keila Rodrigues na Agência Pará

Um balanço divulgado na manhã desta segunda-feira, 30, pela coordenação do projeto de incentivo à leitura Livro Solidário revelou que, somente este ano, mais de três mil pessoas de Belém e Região Metropolitana foram diretamente beneficiadas pela iniciativa. A implantação de novos espaços de leitura, doação de acervo e realização de ações em localidades socialmente vulneráveis fizeram com que o Livro Solidário, coordenado pela Imprensa Oficial do Estado (IOE), encerrasse 2013 com saldo positivo.

De acordo com o relatório, em 2013 o Livro Solidário finalizou a reforma e padronização de mais dois espaços de leitura, além de doar cerca de seis mil livros para instituições localizadas na capital, comunidades rurais e populações ribeirinhas. Entre os beneficiados estão a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), Casa Ronald McDonald Belém, Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e Programa de Bibliotecas Arca das Letras, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A coordenadora do projeto, Carmen Palheta, comemora o resultado, informando que o ano representou um avanço nas ações inicialmente previstas do Livro Solidário. “Ampliamos nossas atividades, acrescentando o que chamamos de Ação Leitura, que diz respeito a ações de incentivo à leitura e utilização efetiva dos Espaços de Leitura implantados”.

Ação Leitura

A “Ação Leitura” geralmente é realizada nos espaços já existentes e em algumas comunidades cujo acesso à leitura ainda é um fator limitante para algumas crianças, como no caso da Ilha de Urubuoca, na Região Metropolitana de Belém. A programação na localidade reuniu atividades como contação de histórias, truques de mágica e apresentação de vídeos sobre educação ambiental.

O projeto também levou à ilha um palhaço e o poeta e escritor paraense Juraci Siqueira, que encantou as crianças interpretando lendas amazônicas. O encerramento da atividade foi marcado pela entrega de kits de leitura e lanches. Cerca de 40 crianças moradoras da localidade e adjacências foram beneficiadas com a ação.

Maycon Henrique, 10 anos, está no quarto ano e participou da Ação Leitura em Urubuoca. Segundo ele, esse tipo de atividade incentivar a garotada a exercitar a curiosidade e o aprendizado. “Fiquei muito feliz com a vinda do Livro Solidário para cá, pois essas coisas fazem a gente ter mais vontade de ir para a escola e aprender”, disse. Já para a diretora da escola estadual anexa de Urubuoca, Kátia Regina Cardoso, as atividades desenvolvidas estimulam a criatividade, a comunicação e o desenvolvimento do senso crítico nos alunos. “Este tipo de iniciativa é fundamental para as crianças ribeirinhas, pois aqui tudo é muito precário e de difícil acesso. Vivemos, literalmente, dentro do mato e nem sempre eles encontram esse estímulo dentro de casa. Precisamos formar adultos mais críticos, para que no futuro eles lutem por melhores condições de vida”, refletiu.

Além da ilha de Urubuoca, foram realizadas, ao longo de 2013, sete Ações Leitura – na Praça da República, no Projeto Escola da Vida do Corpo de Bombeiros (3º GBM), na Praça do Carmo, na Escola Anexo Cristã do Benguí, na Escola e Associação Lar de Maria. Ainda de acordo com a coordenação do projeto, a expectativa é que em 2014 o trabalho alcance outras ilhas, com Ações Leitura e doação de acervo.

Inclusão

Voltado para crianças e adolescentes de comunidades em situação de vulnerabilidade social, o projeto Livro Solidário busca despertar o interesse pela educação por meio da leitura. Atualmente, cerca de 20 mil pessoas são beneficiadas, direta e indiretamente, pelas ações do projeto, por meio da implantação de seis espaços de leitura na Região Metropolitana de Belém.

O projeto também já atendeu o Hospital Ophir Loyola, com a doação de livros para pacientes e acompanhantes, contemplou com doações a Biblioteca Itinerante Hospitalar, da classe hospitalar da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana, além de ter beneficiado, com a doação de acervo literário para o projeto Arca da Leitura, 6.604 internos da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe).

Serviço: As doações para o projeto podem ser feitas na sede da Imprensa Oficial do Estado, localizada na Travessa do Chaco, 2.271, bairro do Marco. A cada cinco livros de literatura infanto-juvenil ou dez gibis usados, a pessoa recebe, em troca, um livro editado pelo Estado. Mais informações: (91) 4009-7847 e 4009-7800.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments