Sócio do escritório de advocacia que representava a autora de Harry Potter revelou um dos maiores segredos do mundo editorial para a melhor amiga de sua mulher, que falou para jornalista

Publicado no Estadão

O advogado responsável por revelar que JK Rowling era a verdadeira autora de um romance policial vendido sob o pseudônimo de Robert Galbraith foi multado em 1.000 libras esterlinas (1.650 dólares) e recebeu uma advertência por escrito de um órgão britânico de supervisão do Judiciário.

Autora de Harry Potter teria ficado furiosa com revelação - AP

Autora de Harry Potter teria ficado furiosa com revelação – AP

Chris Gossage, sócio do escritório de advocacia Russells Solicitors, que representava a autora de Harry Potter, revelou um dos maiores segredos do mundo editorial para a melhor amiga de sua mulher, que, em seguida, mandou um tuíte para um jornalista revelando a verdadeira identidade de Galbraith.

 

Rowling, escritora de maior vendagem da Grã-Bretanha, ficou furiosa ao descobrir que fora um sócio do escritório de advocacia que a representava, com sede em Londres, quem havia vazado a informação de que ela era a autora de “The Cuckoo’s Calling”.

 

O material de divulgação do livro o descrevia como obra de estreia de Galbraith, um policial militar aposentado.

 

Depois de tomar medidas legais contra Gossage e sua amiga Judith Callegari, Rowling aceitou o pedido de desculpas do escritório de advocacia, que pagou os custos do processo e fez uma doação substancial, de valor não revelado, a uma instituição de caridade de sua preferência, a Soldier’s Charity.

 

A Autoridade de Regulamentação da Advocacia informou em uma sentença divulgada esta semana que Gossage recebeu uma advertência por escrito e uma multa de 1.000 libras esterlinas por revelar informação confidencial de um cliente para uma terceira pessoa.

 

Ninguém do Russells Solicitors estava disponível de imediato para comentar o assunto. O nome de Gossage ainda consta como sócio da firma, a qual deixou claro que revelar o nome de Rowling foi um erro e não uma jogada de marketing.

 

Na época, Rowling, de 48 anos, disse que havia sido “maravilhoso” publicar sem alarde ou expectativa e ouvir comentários sobre o livro, sob um nome diferente, mesmo que isso tenha significado que algumas editoras rejeitassem a obra, como também havia acontecido quando ela tentou publicar os primeiros da série Harry Potter.

(Reportagem de Belinda Goldsmith)

dica do Chicco Sal

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments