Publicado no G1

Estudante de 17 anos diz que competição ajudou no preparo para o Enem.
Jovem quer investir dinheiro do prêmio para pagar gastos com o curso

O piauiense vencedor do quadro ‘Soletrando’ do programa Caldeirão do Huck da Rede Globo, Izael Francisco de Araújo, 17 anos, alcançou mais uma conquista nesta segunda-feira (13). O estudante que mora na cidade de Cocal dos Alves, localizada a 262 Km de Teresina, e sempre estudou em escolas públicas, ficou na 2º colocação no curso de medicina da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). O garoto participou do Soletrando na edição de 2011.

Izael Araújo foi campeão da edição 2011 do quadro Soletrando (Foto: Reprodução/TV Globo)Izael Araújo foi campeão da edição 2011 do quadro Soletrando (Foto: Reprodução/TV Globo)

Izael contou que a rotina de estudos que ele estabeleceu para vencer a competição nacional foi fundamental para obter a boa classificação na lista da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) divulgada nesta segunda pelo Ministério da Educação (MEC).

“O soletrando me ajudou a ter uma rotina de estudos, a estabelecer uma rigorosa carga-horária. Após o programa, me dediquei a outras áreas além do português, como química, física e biologia”, declarou.

O estudante, que ainda cursa o 2º ano do ensino médio, disse que se surpreendeu com o resultado. Ele afirmou que fez o exame como um teste de conhecimento devido à grande concorrência do curso de medicina, mas que pretende entrar na justiça para garantir a vaga, já que ainda não concluiu o ensino médio.

“Decidi optar por medicina no início de 2013 e fiz a prova do Enem como um teste, mas sem a pressão e a cobrança que teria no 3º ano. O resultado foi uma surpresa. Fiquei muito feliz e quero aproveitar esta oportunidade”, relatou.

O campeão da edição de 2011 do ‘Soletrando’ afirmou ainda que após dois anos e oito meses ainda não gastou o prémio de R$ 100 mil que ganhou na competição. Segundo ele, que é filho de pais separados e mora apenas com a mãe que é doméstica, a quantia servirá para custear seus gastos com o curso nos cinco anos de graduação.

“Nunca gastei o prêmio porque sempre visualizei que ele ajudaria a me manter na universidade. Guardei ele para este momento, para custear materiais que forem necessários, como livros de medicina que são muito caros”, disse.

Izael destacou ainda a metodologia da sua escola como um fator preponderante para esta conquista. Ele estuda na escola Ensino Médio Augustinho Brandão, que vem se destacando nos últimos anos em competições nacionais. Na edição de 2013 da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), três das sete medalhas de ouro conquistadas por estudantes do Piauí foram de alunos da escola de Cocal da Estação.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments