1

Luiz Guilherme, no Literatortura

Não descartando os papeis de escritores fabulosos que contribuíram para a divulgação da literatura russa, como Fiódor Dostoiévski, Liev Tolstói e Vladimir Nabokov, o leste europeu pode ficar lisonjeado pelas obras que possuem em seu acervo, haja vista que ela apresenta uma riqueza de livros extremamente importantes para a compreensão da sociedade russa, seja nos tempos do império ou da União Soviética.

Infelizmente muitas destas obras não possuem tradução em português, o que dificulta o seu acesso somado com o fato de que a antiga União Soviética censurou e até puniu alguns escritores que ousassem retratar, criticar ou satirizar o país. Com o fim da Guerra Fria, tais livros paulatinamente foram recebendo a atenção de pessoas de diversas partes do mundo. Hoje a literatura russa não se resume apenas em “Crime e Castigo” ou “Guerra e Paz”, sendo muito mais peculiar, ampla e rica do que isto. Acompanhe alguns livros:

Um Dia na Vida de Ivan Denisovich – Alexander Soljenítsin

1

O escritor russo e ganhador do Prêmio Nobel de 1970, Alexander Soljenítsin, foi sem dúvida um dos grandes escritores da literatura russa do século XX. Alexander foi um dos primeiros escritores a denunciar veemente a situação das “gulag” (campos de trabalhos forçados) da União Soviética. Um Dia na Vida de Ivan Denisovich foi uma destas brilhantes manifestações contra a política das “gulag”, haja vista que o livro descreve com detalhes a situação destas prisões. Na obra, Ivan Denisovich é acusado de apoiar os alemães através de táticas de espionagem, levando-o a um campo de trabalhos forçados da URSS. Apesar da vasta crítica dirigida ao regime soviético, Nikita Kruschev apoiou a divulgação do livro para impulsionar o processo de desestalinização que ocorria no país.

Timur and His Squad/ Timur and His Team– Arkady Gaidar

1

Haveria sentido afirmar a congruência e harmonia de estilos de Arkady Gaidar em vista de outros escritores infantis oriundos da América ou Europa Central. Todos eles enaltecem a vida infantil com suas particularidades e desafios, deixando transparecer assuntos mais sérios como o patriotismo. A obra centraliza a história de um garoto e de sua turma que se dedicavam a ajudar mulheres e crianças cujos maridos e pais estavam na guerra. Além de ter sido um memorável livro da literatura infantil soviética, Gaidar contribuiu para o início o Movimento Timurite na ex-URSS, que consistia em levar o orgulho à pátria aos jovens soviéticos.

O Exército de Cavalaria/Cavalaria Vermelha – Isaac Babel

1

Assim como Alexander Soljenítsin, o judeu de origem soviética, Isaac Babel dirigiu grandes críticas ao regime da URSS. Os seus livros formavam a sua crítica, visto que observava a política do Leste Europeu com grande ceticismo, o que culminou na sua pena de morte por fuzilamento. Em o Exército de Cavalaria, também conhecido sob o título de Cavalaria Vermelha, Isaac babel relata a brutalidade do exército vermelho durante a guerra russo-polonesa que ocorreu em um período em que a Europa ainda estava fragmentada pela Primeira Guerra Mundial.

Coração de um Cão e Outras Novelas – Mikhail Bulgakov

1

Após ser recolhido pelo cirurgião, o senhor Preobrazhenski, Sharik, um antigo cão de rua recebe os órgãos de um homem falecido. Sharik torna-se um cão-homem, recusando-se a aprender os hábitos da Russa imperial, ilustrando o czarismo em detrimento do bolchevismo. Bormental se preocupa com os resultados do experimento. A sátira de Stálin se inicia quando Sharik ingressa na política soviética e passa a exercer práticas dignas de um ditador. Coração de um Cão e Outras Novelas foi proibido na URSS, pelo fato de que as denúncias da política soviética no livro de Mikhail Bulgakov eram realizadas por meio de sátiras.

12 cadeiras – Iliá Ilf e Evguêni Petroff

1

Outro retrato satírico da sociedade soviética posterior a Revolução Russa. Ipolit Matveyevich Vorobyaninov está à procura de um tesouro escondido em uma cadeira, o qual foi recolhido pelo governo da URSS. O vigarista Ostap Bender se junta na caça às jóias, no entanto, para alcançá-las terão de primeiro passar por inúmeros obstáculos. Uma excelente recomendação para quem gosta de aventuras e deseja conhecer melhor o leste europeu e os soviéticos em si.

Propaganda Monumental – Vladimir Voinovich

1

O título do livro é oriundo de uma estratégia elaborada nos primeiros anos da União Soviética, que tinha como finalidade a divulgação do pensamento revolucionário por meio de monumentos, panfletos e slogans ligados ao comunismo e à Revolução Russa para buscar o apoio de todo o restante da população que estivesse afastada dos ideais do movimento. O livro mostra Aglaia Riévkina, que para exteriorizar o seu fanatismo por Stálin, constrói uma estátua representando o ditador para ser colocada em uma praça. Com a desestalinização motivada por Nikita Krushchev, não existem mais motivos para a colocação da peça monumental na praça. Logo, ela resolve colocar a estátua dentro de seu apartamento.

Doutor Jivago – Boris Pasternak

1

Boris recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1958 após ser acusado pelo governo soviético e quase ser enviado para um campo de trabalhos forçados. O romance Dr. Jivago, que posteriormente tornou-se um filme, é um grande clássico não só da literatura russa como também compõe o catálogo de livros que contribuíram para a história da literatura mundial. Infelizmente acabou sendo censurado pela URSS por apresentar ideais contra o socialismo. Nele o médico e poeta, Yuri Jivago, descreve suas aventuras profissionais e amorosas durante o período da Revolução Russa.

Uma Noite Antes do Natal (Christmas Eve) – Nikolai Gogol

Em Uma Noite antes do Natal, um diabo rouba a lua e esconde no bolso, passando a cometer atos de maldade em uma aldeia no leste europeu. Vakula, pintor de retratos, é um morador desta comunidade e apaixonado por Oksana que, entretanto, não o ama. Vakula percebe que a única forma de conquistar Oksana será derrotar o vilão.

Nikolai Gogo é bastante comparado com o escritor dos Estados Unidos, Edgar Allan Poe, ora pela mesma época em que viveram, ora pelos assuntos que tratavam em suas histórias, os quais envolvem eventos e personagens macabros. Até a maneira de escrever em forma de contos tinham como similaridade.

Contos – Mikhail Saltykov Shchedrin

http://feijoadatchaikovsky.com.br/wp-content/uploads/2013/09/saltikov-sshedrin1.jpg

Uma coletânea de histórias retratando a decadência da sociedade russa antes da revolução. A premissa do livro é oriunda da experiência que Mikhail Saltykov Shchedrin teve quando era funcionário público e se deparava com vários casos envolvendo corrupção e um excesso de burocracia para casos simples de serem resolvidos.

Contos de Odessa – Isaac Babel

1

Em Contos de Odessa, Isaac Babel registra o dia a dia das classes sociais mais baixas, bem como de judeus que eram perseguidos em meio aos tempos de intensas modificações promovidas pela Revolução Russa, mostrando vários personagens tentando sobreviver em uma cidade com crises. O realismo com que os seus contos focam o cotidiano dos mais pobres e perseguidos da sociedade russa valeram-no a fama de contista, contudo, rendeu-lhe também a pena de morte.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments