Tassia Moretz, no Tech Tudo

Como atrair o jovem estudante por meio da tecnologia? O dilema, enfrentado por muitos profissionais da educação, abordado durante a Contec 2014, em São Paulo, pelo vice-presidente e gerente geral de educação da Enciclopédia Britânica, Michael Ross. Em entrevista ao TechTudo, ele explicou que essa atração deve acontecer de forma espontânea e natural.

“As crianças estão inclinadas a gravitar em torno da tecnologia, em primeiro lugar. O desafio é garantir que vamos fornecer a elas coisas atraentes com qualidade, que sejam úteis por meio da tecnologia”, disse.

Michael Ross, da Enciclopédia Britânica, durante a Contec 2014 (Foto: Tassia Moretz/TechTudo)

Michael Ross, da Enciclopédia Britânica, durante a Contec 2014 (Foto: Tassia Moretz/TechTudo)

Despertar a atenção de crianças por meio de uma experiência online emocionante pode ser uma tática que funciona. Sons, imagens e movimento são recursos que ajudam a captar a atenção. Mas, para Ross, esses artifícios não são o suficiente se o aluno ficar na posição apenas de espectador.

“Acredito que o mais importante é não ficar passivo, ou seja, não ficar apenas observando, mas sim interagindo. Desse modo eles sentem maior impacto sobre aquilo que estão consumindo”, afirma.

Dez dicas para a educação digital

Michael Ross apresentou uma lista com dez recomendações da política do conselho de aprendizagem digital, com foco em professores, educadores e pais de jovens alunos.

1. Faça com que todos os alunos sejam elegíveis ao aprendizado digital.
2. Dê acesso, para todos os alunos, a cursos e conteúdos online de alta qualidade.
3. Permita que os alunos personalizem o aprendizado por meio do conteúdo online.
4. Permita que os alunos progridam em seu próprio ritmo.
5. Garanta que todo conteúdo online seja de boa qualidade.
6. Garanta que o ensino e os professores sejam de boa qualidade.
7. Permita que os alunos acessem múltiplos provedores de conteúdo.
8. Meça conteúdo e ensino pelo aprendizado do aluno.
9. Crie fundos e pague incentivos de acordo com a performance (gamificação).
10. Construa uma infraestrutura para dar apoio ao aprendizado digital.

Britannica Escola Online

Fruto de uma parceria entre a Enciclopédia Britânica e a Capes, o portal Britannica Escola Online tem como objetivo aumentar as ferramentas de ensino para os professores. O material disponibilizado no site é alinhado às exigências do Ministério da Educação (MEC).

Britannica Escola Online apresenta ferramentas para alunos e professores (Foto: Reprodução/Tassia Moretz)

Britannica Escola Online apresenta ferramentas para alunos e professores (Foto: Reprodução/Tassia Moretz)

A página começou a ser desenvolvida em 2009, sendo destinada ao ensino fundamental das escolas brasileiras. Já em 2011, foi iniciada a introdução da plataforma nas escolas públicas. Com uma interface colorida, o site aborta temáticas educacionais, apresentados de forma bem explicativa. Existem publicações com curiosidades, dicionário, além de exercícios que podem ser utilizados pelos professores para ajudar durante a aula. Os alunos interessados também podem ter acesso à esse material, que é gratuito e disponibilizado 24 horas por dia.

“Eles [do MEC] nos disseram tudo o que queriam antes de desenvolvermos. O conteúdo é gratuito para todas as escolas públicas do país”, disse o vice-presidente sênior e gerente geral de educação da Enciclopédia Britânica, Michael Ross durante a Contec 2014 .

Além disso, a ferramenta online apresenta um conteúdo sempre atualizado e está totalmente em português. “Todos ganham. É acessível de um jeito que nunca foi feito antes”, afirma o vice-presidente da Enciclopédia Britânica.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments