Estudante também passou na UFRJ, na USP e na Unicamp.
Apesar dos bons resultados, jovem espera aprovação no ITA.

Mariana Perim, no G1

Pedro, durante visita à Universidade Estadual de Campinas. (Foto: Arquivo Pessoal)

Pedro, durante visita à Universidade Estadual de
Campinas. (Foto: Arquivo Pessoal)

Aos 16 anos, o estudante Pedro Camata Verdini já acumula várias conquistas que fazem com que ele seja o orgulho da família e dos amigos. Além de ter passado em 1º lugar geral no VestUfes 2014, para uma vaga no curso de engenharia elétrica, o jovem foi aprovado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Universidade de São Paulo (USP) e na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), também em São Paulo. Pedro disse, em entrevista ao G1, que preferiu não se matricular nas universidades, e optou por dedicar-se ao seu objetivo principal: estudar para conquistar uma vaga no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) no próximo ano. O jovem mudou-se recentemente para São José dos Campos, em São Paulo, para fazer um curso preparatório específico para o ITA.

Momentos após receber a notícia da classificação na Ufes, o estudante se dizia feliz, principalmente pela conquista dos amigos, também aprovados. “Fiquei muito feliz, mas acho que fiquei mais feliz por vários amigos do que por mim mesmo. Muitos dos meus resultados eu nem esperava. Tenho muito que agradecer aos professores e à minha família”, falou.

Sempre fui normal, nunca fui um gênio. Mas estudava o que era necessário, sou esforçado”
Pedro Camata Verdini,
1º lugar geral no VestUfes 2014

O adolescente, que acabou de concluir o ensino médio, disse que a rotina de estudos era disciplinada. Ele acordava às 5h todos os dias e conciliava o ano letivo do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), com aulas em uma escola particular da Grande Vitória. “Só saía às 19h10. Chegava em casa por volta das 21 horas. Ficava praticamente o dia inteiro na escola”, relatou.

Apesar do rigor, Pedro afirmou que não deixava a vida social de lado. “Nunca deixei os amigos de lado, saía aos fins de semana. Não fiquei ‘bitolado’. Sempre fui normal, nunca fui um gênio. Mas estudava o que era necessário, sou esforçado. Sabia que tinha ido bem na prova, mas não esperava o primeiro lugar, até porque a redação é sempre uma surpresa”, concluiu.

Apesar das aprovações, Pedro disse que pretende se dedicar para conquistar vaga no ITA. (Foto: Arquivo pessoal)

Apesar das aprovações, Pedro disse que pretende se dedicar para conquistar vaga no ITA. (Foto: Arquivo pessoal)

Dicas de Pedro
– Estudar bastante
– Não esquecer dos momentos de lazer
– Dormir bem e descansar
– Não se desesperar
– Fazer provas antigas, para testar o conhecimento

Orgulho
Sem esconder a felicidade, a pedagoga Marta Camata, mãe de Pedro, contou que o filho sempre foi destaque na escola. “Ele sempre foi muito determinado, tem muito foco, é estudioso. Se divertia, também, porque tem muitos amigos. É um adolescente normal”, disse.

Apesar de conhecer o talento do jovem, Marta disse que não esperava a classificação em primeiro lugar na Ufes. “Eu e o pai dele já estávamos preparados para a aprovação, porque ele falou que foi muito bem na prova, mas não esperávamos que fosse o primeiro lugar. Foi uma surpresa. É uma alegria, um orgulho muito grande. O telefone não para de tocar”, contou.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments