Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

Ideia revolucionária pretende ensinar as pessoas a lerem com mais velocidade e otimizar o tempo

Fabio Jordão, no TecMundo

É bem provável que você nunca tenha parado para pensar sobre os métodos e a sua eficiência de leitura. A verdade é que uma vez que aprendemos a ler, apenas fazemos tal atividade com mais rapidez, mas o modo como lemos permanece o mesmo.

A Spritz é uma empresa que vem trabalhando há três anos em um novo método de leitura que pretende ajudar as pessoas a economizarem tempo lendo até cinco vezes mais rápido que o normal.

Recentemente, durante a Mobile World Congress 2014, a Samsung demonstrou a novidade no Galaxy S5 e no Gear 2. Graças ao método Spritz, o usuário poderia ler um email completo em poucos segundos na tela do smartwatch que tem display de tamanho reduzido.

(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

Como fazer isso? A ideia é aproveitar o conceito da técnica RSVP (Apresentação Visual Serial Rápida, um método desenvolvido para experimentos psicológicos que visa testar a reação humano ao conteúdo que está sendo lido) e aperfeiçoá-lo para garantir agilidade na leitura e compreensão das palavras.

De acordo com as informações no site oficial do Spritz, a leitura com esse método acontece na vertical, sendo que um aplicativo mostra as palavras na sequência correta e na velocidade desejada (no site, é possível configurar valores entre 250 e 500 palavras por minuto). Será que algum ser humano consegue ler com tamanha velocidade?

Ponto de reconhecimento

No site do Spritz, há algumas informações que revelam como o método pode ajudar o leitor. Basicamente, para cada palavra que lemos, nossos olhos tentam encontrar um ponto para compreender o que ela significa. Esse ponto específico é chamado de ponto ótimo de reconhecimento (ORP).

(Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

(Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

Após encontrar o ORP, o cérebro aguarda até que os olhos se direcionem para a próxima palavra, para que seja possível identificar o significado e o contexto. Ao verificar a presença de um símbolo de pontuação, finalmente conseguimos compreender o todo. Esse processo geralmente acontece em poucos segundos (dependendo da frase e das palavras).Pode parecer rápido, mas existe como melhorar esse tempo. Os desenvolvedores do método Spritz relatam que somente 20% do tempo é usado para processar o conteúdo, sendo que o resto é gasto para mover os olhos para visualizar cada uma das palavras. É justamente aqui que entra o Spritz.

O segredo está no alinhamento das palavras

Para garantir que o leitor possa entender o conteúdo de forma ágil, o método Spritz alia a técnica RSVP ao ponto ótimo de reconhecimento. Empilhando as palavras na vertical e disponibilizando uma de cada vez com o ponto de reconhecimento no centro, a técnica garante que a pessoa consiga acompanhar o texto sem ter que mover os olhos.

(Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

(Fonte da imagem: Divulgação/Spritz)

Além de interpretar as palavras e alinhá-las de forma coerente, a técnica Spritz verifica que cada palavra necessita de um tempo diferente para reconhecimento e leitura. Dessa forma, o programa dá o tempo necessário para que o leitor consiga acompanhar o conteúdo. Basta então que a pessoa selecione a velocidade e comece a ler sem ter que deslocar os olhos.Realizamos alguns testes no site do Spritz (você também pode fazer um teste na página) e concluímos que sem treinar é perfeitamente possível entender o conteúdo na velocidade de 400 wpm (500 palavras por minuto já exigem certa prática). É importante notar que essa técnica pretende, futuramente, oferecer a leitura de até mil palavras por minuto!

Por ora, o Spritz não está disponível para o público geral (só existe o plugin no site oficial), mas a desenvolvedora da técnica está trabalhando com parcerias para oferecer a novidade em apps e gadgets que possam usufruir do método. O que você achou da ideia? Será que esse método pode ser útil para livros de ficção? Ou será que ele estraga o prazer da leitura?

Fonte: Spritz, SlashGear

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments