1203-cortazar

Publicado no Marca-Página

Comparável a Jorge Luis Borges e Edgar Allan Poe em termos de inovação e originalidade, o argentino Julio Cortázar possuía uma biblioteca com mais de 4 mil livros.

Por meio do projeto La Biblioteca del Escritor Argentino, o Centro Virtual Cervantes organizou um dossiê com parte desse material e o disponibilizou gratuitamente na internet.

O acervo é classificado em livros autografados, com dedicatórias, com objetos, formatos curiosos e com anotações.

Entre as principais obras do escritor estão Bestiário (1951), Las armas secretas (1959), Rayuela (1963), Todos los fuegos el fuego (1966), Ultimo round (1969), Octaedro (1974), Pameos y Meopas (1971), Queremos tanto a Glenda (1980), Salvo el crepúsculo (1984, publicação póstuma) e Papéis inesperados (2010, publicação póstuma).

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments