1

Ana Luiza Massena, no Bookness

“Há poucos dias eu fiz um post sobre como buscar inspiração na hora de escrever. E hoje enquanto estava navegando pela internet encontrei um desafio no tumblr para quem está com bloqueio de escritor.

De cara o título me chamou a atenção, porque faz um tempo queria voltar a escrever minhas histórias — mas é claro que estou enrolando até agora. Enfim, decidi dar uma chance a esse desafio e resolvi postar aqui a versão traduzida para quem se interessar — vou deixar o link no final (o desafio está em inglês).

Desafio do Bloqueio Criativo

Introdução:

Antes de começar, isso não é um desafio para “melhorar as suas habilidades”. Está mais para um desafio “comece a escrever de novo”. O desafio que criei é relativamente simples, mas quando se está com bloqueio criativo se torna difícil para o escritor criar uma linha sequer. Então não leia o desafio e deixe para lá pensando que está tudo “muito fácil” porque a verdade é que você nem consiga escrever 10 linhas de cada coisa.

Coisas para lembrar:

  1. Se você é uma pessoa que vem tendo dificuldade para escrever ultimamente, então, por favor não compare sua escrita atual (que você fará nesse desafio) com seus poemas passados, por exemplo. Isso só servirá para te deixar triste, muita gente desiste de escrever por causa disso. Não cometa esse erro.
  2. Dê um tempo para si mesmo. Não se preocupe com a gramática, a estrutura, a rima ou a harmonia. Apenas escreva. Você sempre poderá revisar depois. Sempre se lembre disso: quando for escrever, apenas escreva e não se preocupe com mais nada. Deixe que as palavras lhe guiem sem interrupção.
  3. Guarde os poemas/os escritos. Não importa o quão ruim estejam, não delete nada que escrever para este desafio.
  4. Não se preocupe com o ato contínuo. Não faça deste desafio uma obrigação de escrever todo santo dia. Esse desafio foi criado para facilitar as coisas para você e não estressá-lo ainda mais. Mas tenha a certeza de fazer todos os desafios.
  5. Sempre que for escrever e não só para este desafio, tenha a certeza de não ter mais nada em mente. Você precisa estar relaxado para que consiga concentrar seus pensamentos.

O Desafio:

Dia 01: Pegue um pedaço de papel e uma caneta. Escreva qualquer coisa, tudo o que passar pela sua mente.

Dia 02: Escreva 25 das suas palavras favoritas. Tente fazer um poema simples com elas, use a maior quantidade de palavras possível.

Dia 03: Escreva um poema ou um texto sobre como foi seu dia hoje ou sobre como você pretende passar seu dia hoje.

Dia 04: Leia um dos poemas de seu autor favorito e tente explicá-lo em um texto com as suas próprias palavras.

Dia 05: Escreva sobre seu melhor amigo ou amiga e como você se sente sobre ele/ela (envie para ele/ela depois, aposto que irá gostar).

Dia 06: Leia o seu desafio 01 e tente fazer um poema ou um texto a partir dele.

Dia 07: Relaxe. Esse é um dia para descansar. Tome um copo de sua bebida favorita e leia os melhores trabalhos de seus autores favoritos.

Dia 08: Escolha algo que você tenha lido no dia anterior e escreva uma continuação para isso.

Dia 09: Escreva uma carta para sua mãe, seu pai ou os dois. Demonstre um pouco de amor.

Dia 10: Escreva um poema sobre você. Como você se sente consigo mesmo? Deixe seus sentimentos lhe guiarem.

Dia 11: Ande até o parque mais próximo ou até o final da sua rua. Observe as coisas à sua volta. Sente em algum lugar e comece a escrever sobre o que você está vendo ou viu.

Dia 12: Leia o que escreveu no dia anterior e tente fazer uma pequena história a partir daquilo. Adicione personagens, nomes, coisas. Faça o que achar melhor. Não se preocupe se não fizer o menor sentido.

Dia 13: Lembra-se da última vez que você riu muito? Escreva sobre isso. Adicione alguns detalhes e deixe engraçado.

Dia 14: Mais um dia de descanso. Apenas faça o que quiser, esqueça tudo sobre a escrita por hoje.

Dia 15: Escolha um de seus poemas (ou textos) e reescreva-o com um clima diferente. Se você o fez alegre, transforme-o em triste. Se o fez triste, transforme-o em alegre.

Dia 16: Escreva sobre algo que está te incomodando. Faça das palavras a sua melhor amiga e compartilhe seus sentimentos com elas (não se preocupe se as páginas ficarem molhadas pelas lágrimas, essas manchas vão apenas fazer com que você se sinta melhor).

Dia 17: Escreva sobre aquele seu único desejo impossível. Descreva-o em detalhes bem vívidos.

Dia 18: Escreva sobre uma pessoa do seu passado que você sente muita falta, mas que não é mais possível estar com ela no momento.

Dia 19: Escreva sobre seu futuro/a marido/esposa. Como você deseja que ele/ela seja? — Caso já seja casado/a, escreva sobre ele/a. Tente ver o lado positivo dele/a e faça com que se sinta bem consigo mesmo.

Dia 20: Escreva sobre como está a sua vida até agora. Está completamente bagunçada? Está do jeito que você queria? Para onde você acha que ela está indo? (Esse não é o mesmo desafio que o Dia 10. Este é sobre a sua vida e não sobre você).

Dia 21: Dia de descanso novamente. Leia os textos ou poemas que fez no dia anterior, e tente ver se precisam de melhorias. Reescreva se quiser.

Dia 22: Saia e ajude alguém. Faça essa pessoa sorrir. Escreva sobre como se sentiu sabendo que ele/a sorriu por causa de você (não se preocupe se chorar).

Dia 23: Escreva sobre a pessoa que mais te inspira. Como ela faz isso? Escreva qualquer coisa sobre ela.

Dia 24: Escreva sobre o que você mais tem medo no mundo. Deixe que as palavras reflitam esse medo.

Dia 25: Escreva sobre todas as pequenas coisas que te fazem feliz. Não importa o quê, se comer um doce te fizer feliz, escreva sobre isso.

Dia 26: Escreva sobre o rancor que estiver sentindo por alguém. Faça com que isso acabe hoje com as suas palavras. Libere seu coração desse fardo.

Dia 27: Escreva sobre a sua infância e sobre o quanto você era bobo. Quais eram os seus sonhos? Quem eram seus amigos? Tem que parecer que é uma redação feita por uma própria criança.

Dia 28: Escreva sobre como você quer que as pessoas se lembrem de você depois que morrer.

Dia 29: Escreva sobre este desafio. Se você o odiou e não te ajudou em nada, deixe que a raiva te guie. Se gostou bastante, escreva sobre como ele te auxiliou a conectar os pontos.

Dia 30: Dia do descanso. É o último dia. Apenas releia tudo o que escreveu durante esse desafio. Se quiser editar algum, sinta-se à vontade. Fique feliz que conseguiu escrever tudo isso. Celebre. Dê um presente a si mesmo por isso — nem que seja uma bala. Sinta-se bem com o seu trabalho e agradeça por ter o dom das palavras.

Eu espero que isso ajude.

E esse foi o desafio, gente. Em alguns dias específicos tá escrito poema, mas se você não se sente bem escrevendo isso troque para texto, conto, crônica ou o que quiser. Não precisa seguir à risca, apenas faça do jeito que achar melhor. Uma coisa que achei bem legal que foi dita lá em cima é não se prender a esse negócio de fazer todo dia. Faça quando tiver vontade e o mais importante quando tiver relaxado.

E lembre-se que a melhor maneira de quebrar um bloqueio criativo é escrevendo.

Boa escrita para todos vocês!”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments