Ana Cristina Gluck queria que a filha aprendesse seu idioma, agora ela planeja ampliar linha de produtos

Joselina Reis, no AcheiUSA

GluckQuando sua ‘little gringa’ (pequena estrangeira) nasceu, Ana Cristina Gluck logo pensou em ensinar o português para a menina, Juliana, mas percebeu que o mercado não tinha material em português para crianças pequenas. A partir daí nasceu sua empresa, Little Gringo, oferecendo uma variedade de livros para que os pequenos possam aprender o português desde cedo.

Ana Cristina conta que o investimento, que já passou dos $10 mil, valeu a pena. “Em apenas 3 meses no mercado, eu já vendi 200 livros em vários estados americanos e tenho recebido grande incentivo de mães brasileiras em todos os EUA, felizes com a minha iniciativa, empolgadas com o nome da empresa/marca Little Gringo, muito satisfeitas com a qualidade dos livros e com os preços que por sinal são menores do que os preços encontrados no Brasil”, conta a brasileira que mora em New Jersey e trabalha em New York como diretora de arte em uma empresa de Tecnologia e Comunicação.

Por enquanto, a coleção Little Gringo possuiu quatro livros: Alfabeto, Animais, Cores e Números. Todo o trabalho gráfico e design foi feito por Ana Cristina no pouco tempo livre que tem. Além de trabalhar tempo integral, ela tem que cuidar da filha de dois anos e está grávida de seis meses da segunda filha. “Me desdobro para conseguir fazer de tudo um pouco. Sonho que este investimento financeiro e tempo, principalmente, que faço agora, possa me proporcionar no futuro mais tempo com a minha família. Quero um dia poder trabalhar de casa com a Little Gringo, participando mais do dia a dia das minhas filhas. Apesar da Little Gringo ter sido muito trabalho para uma pessoa só, vou ser persistente em continuar com esta minha iniciativa”, adianta.

Ela conta que o projeto já vem dando resultado dentro da casa. Sua filha, primeira leitora assídua dos livros da mãe, já começou a falar as primeiras palavras em português. “Leio os livros com ela algumas vezes por semana, o que ajudou bastante na aprendizagem das primeiras palavrinhas em Português e no reconhecimento dos animais, cores, números e letras do alfabeto”, conta animada.

Os temas, a arte gráfica e layout dos livros, a edição das fotos e ilustrações foi tudo feito pela mãe brasileira. A impressão foi feita na China, usando papel bem grosso (card board), usando métodos de impressão de alta qualidade, apropriados para crianças pequenas. “O investimento seria o dobro ou triplo se eu não tivesse a formação e experiência profissional que tenho em desenho gráfico, desenvolvimento de marca e em marketing. Faço quase tudo sozinha”, explica.
A empresa “Little Gringo LLC” foi legalmente instituída em 7 de Setembro de 2013, segundo Ana Cristina, a data foi escolhida para coincidir com as comemorações da Independência do Brasil. A primeira coleção de livros “Palavras” só foi lançada em Janeiro de 2014 e está à venda pelo site da empresa www.littlegringo.com.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments