1

Maurício Coelho, no Livros e Afins

Mas o que essa obra tem de novidade?

Poucos sabem, mas The Nursery “Alice” (título original) foi a primeira adaptação de Alice in Wonderland. Até mesmo antes da adaptação de Alice ser levado ao teatro.

Em uma das correspondências de Carroll no qual ele manda para uma de suas amiguinhas ele diz que irá adaptar Alice para pequenos leitores, mas a verdade mesmo é que Carroll estava precisando de um dinheirinho a mais e resolveu fazer essa adaptação para ver se conseguia vender para as criancinhas inglesas.

Carroll pediu novamente ao Sir John Tenniel que redesenhasse e colorisse vinte imagens de Alice para que ele pudesse inserir em sua nova adaptação. Como Tenniel era muito amigo de Carroll, ele aceitou isso por um preço de 100 libras (quantia que o Carroll tirou do próprio bolso, mas infelizmente nem ele e nem Tenniel tiveram lucro).

Lançada em 1890 (apenas 25 anos depois de Alice ser lançada) é uma obra que deve ser lida, contada e interpretada para crianças de “nenhum a cinco anos”. É claro, além de entreter “crianças” de 20, 25 e 30 anos de idades.

Carroll era um grande poeta e tinha grandes habilidades com as palavras. Alguns comentadores dizem que ele criava histórias e ia contando para as suas irmãs e irmãos, e suas amiguinhas, mas várias e várias dessas histórias nunca foram escritas e hoje ninguém sabe o que ele contou para aquelas pessoas.

Foi uma dessas histórias contadas a Alice Liddell (que mais tarde Carroll fez o manuscrito a mandato de Alice) que virou uma grande obra conhecida mundialmente até hoje.

Por fim, para quem já gosta de Alice irá se deliciar com essa história e para quem ainda não conhece o livro também irá gostar da maneira de como Carroll narra a história, de uma maneira bem didática, além de fazer com que a criança fique interessada na história e faça interação com as ilustrações.

Dados da obra: A Cuidadosa Alice. Título original: The Nursery “Alice”. Autor(a): Lewis Carroll. Editora: Chiado. Tradução: Maurício Coelho. Edição: 2014 (1ª). Ano da obra: 1890. Páginas: 50

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments