‘Crazy night’ conta desventuras de um calouro abandonado pela namorada mais velha no último dia de aula

O dramaturgo Tennessee Williams Reprodução

O dramaturgo Tennessee Williams Reprodução

Publicado em O Globo

RIO — Sabe-se que Tennessee Williams teve poucos relacionamentos amorosos na vida. Mas uma dessas mulheres, uma colega de escola descrita em suas memórias como “uma garota charmosa chamada Anna Jean”, parece ter se tornado a inspiração para uma história inédita sobre desejo e decepção que foi descoberta no arquivo do escritor.

O conto “Crazy night” será publicado na próxima edição da revista literária “The Strand”. Ele conta a desventuras de um calouro bêbado no último dia de aula após a Crise de 1929 e antes da revogação da Lei Seca, quando o estudante se encontra abandonado por uma aluna mais velha chamada Anna Jean depois de experimentarem “o mais alto grau de intimidade”.

“Como acontece com muito da obra de Tennessee Williams, te deixa um pouco deprimido, mas estranhamente satisfeito”, diz Andrew Gulli, editor da “Strand”.

Ele descobriu a história nos arquivos de Williams na Universidade do Texas, em Austin. Numa entrevista ao “New York Times”, Gulli afirma que o conto, até então apenas mencionado por especialistas, parece ter sido escrito no início dos anos 1930, quando o autor ainda assinava Thomas Lanier Williams.

Na vida real, provavelmente não era Anna Jean que Williams perseguia. Em suas memórias, o autor relembra um “caso pungente e inocente” durante seu primeiro ano na Universidade do Missouri. Mas a pessoa por quem se interessava era um rapaz chamado Smitty, com quem teve vários encontros duplos com “duas alunas muito selvagens”.

Williams e Smitty se encontraram por meses, mas na última noite do ano Smitty abandonou Williams. “Uma vida é tempo o bastante para sentir o arrependimento dessa caso loucamente interrompido?”, escreveu o autor.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments