Bilhete deixado pelos ladrões que invadiram o Centro Municipal de Educação Infantil Malvina Poppi Pedrialli, em Londrina. O texto diz 'vamos dar para crianças que não tem não adianta procurar somos de longe'

Bilhete deixado pelos ladrões que invadiram o Centro Municipal de Educação Infantil Malvina Poppi Pedrialli, em Londrina. O texto diz ‘vamos dar para crianças que não tem não adianta procurar somos de longe’

Mariana Zirondi, no UOL

Após roubar um centro de educação em Londrina, no norte do Paraná, ladrões deixaram um bilhete para justificar o furto. Só que, pelo jeito, eles se arrependeram e decidiram devolver parte dos objetos levados na madrugada desta quarta-feira (26).

O roubo ocorreu na madrugada de segunda-feira (24), quando o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Malvina Poppi Pedrialli foi invadido. As redes elétrica e de telefonia foram cortadas para desativar o alarme, segundo a diretora do centro, Celiana Pedrosa. Além de destruir portas e armários, os ladrões levaram um Playstation 3, outro portátil, dois tablets, um aparelho de DVD, 8 câmeras fotográficas, R$ 350 em dinheiro e talões de cheque em nome da Associação de Pais e funcionários da CMEI, além de brinquedos que comporiam a brinquedoteca da escola. Muitos dos itens eletrônicos eram prêmios recebidos pela escola durante uma campanha para arrecadação de agasalhos.

O que revoltou toda a comunidade foi um bilhete, escrito a mão, deixado pelos os ladrões. O texto diz “vamos dar para crianças que não tem não adianta procurar somos de longe”. A Patrulha Escolar foi acionada e registrou o boletim de ocorrência.

No entanto, nesta manhã, Celiana encontrou parte dos objetos furtados jogados dentro do parquinho da escola, em um saco plástico. Os itens devolvidos foram um computador, duas máquinas fotográficas, dois tablets, um Playstation, um DVD e os talões de cheque.

“A escola e os pais estão revoltados. Foi um abuso. Eles mancharam uma ata, escreveram palavrões e ainda deixaram o bilhete, como se não fôssemos um escola carente. Como o fato repercutiu em toda a imprensa, eles se arrependeram e devolveram algumas coisas”, desabafou Celiana.

A CMEI está localizada na Vila Fraternidade, zona leste de Londrina, e atende cerca de 120 crianças entre quatro meses e cinco anos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments