Página no Facebook tem 626 mil seguidores e foi criada para denunciar a falta de estrutura na escola onde Isadora estudava, em Florianópolis

Isadora Faber mostra a capa do livro em seu computador (Foto: Eduardo Valente/ND)

Isadora Faber mostra a capa do livro em seu computador (Foto: Eduardo Valente/ND)

Felipe Alves, no Notícias do Dia

Quase dois anos após criar no Facebook a página Diário de Classe – a verdade, na qual denuncia as precariedades na escola onde estudava em 2012, Isadora Faber, 14 anos, não parou mais. O seu primeiro livro está para ser lançado – na quinta-feira, recebeu da editora a capa do livro -, participa de eventos, palestras e entrevistas e, junto com os pais, cuida da ONG Isadora Faber.

Isadora foi convidada no ano passado pela editora Gutenberg, de São Paulo, para contar sua história em um livro. O desafio foi aceito e o lançamento deve acontecer em maio, em São Paulo, onde a história de Isadora teve grande repercussão. Depois, a editora pretende lançar o livro em Florianópolis e em outros Estados. “A editora enviou a capa do livro por e-mail e estou ansiosa para o lançamento. Espero que as pessoas gostem”, diz.

Ela passou quase um ano trocando e-mails com a editora para ajustar todos os detalhes. Nos nove capítulos do livro, Isadora conta sobre sua vida, sua família, do início dos estudos na Escola Municipal Maria Tomázia Coelho, no Santinho, a decisão de criar a página no Facebook relatando as más condições da escola, a repercussão que o caso teve e os frutos que colheu após a criação do diário. A obra ainda tem fotos de Isadora e depoimentos de jornalistas de todo o país que a entrevistaram.

Depois de denunciar os problemas e ajudar a melhorar a escola municipal do Santinho, Isadora mudou de colégio no início deste ano. Seguindo as irmãs mais velhas, ela foi para uma escola particular (Curso e Colégio Solução), no Centro da Capital Na nova escola não há problemas de estrutura e, agora, o Diário de Classe, que tem 626 mil curtidas no Facebook, é atualizado somente para relatar casos de outros colégios.

Aluno Nota 10 é a aposta da ONG Isadora Faber

Dividindo seu tempo entre os estudos, as aulas de inglês e participações em eventos, a agenda de Isadora Faber é supervisionada pela mãe, Diamela Faber, 47, a Mel, orgulhosa das conquistas da filha. “Espero que o livro seja bom para ela e que a vendagem seja boa para ela ter uma boa recompensa, pois a luta não foi pouca”, afirma.

Além do livro, Isadora e a família se dedicam a outro projeto este ano: a ONG Isadora Faber. Criada em junho de 2013, a organização busca melhorar a educação pública em escolas de todo o país.

A prioridade este ano está na concretização do projeto Aluno Nota 10, inspirado no projeto de mesmo nome criado por um empresário na cidade de Morro do Chapéu, na Bahia, que valoriza e recompensa os melhores alunos de escolas públicas, incentivando-os a obter melhores rendimentos. “Esse projeto foi crescendo na Bahia e tomou grandes proporções. Hoje são quase cem cidades que fazem o Aluno Nota 10, melhorando o desempenho de estudantes em até 60%. A proposta é dar uma recompensa palpável ao melhores alunos, premiando-os com notebooks ou tablets no fim do ano”, conta Mel.
De acordo com Mel, esta é a grande aposta da ONG Isadora Faber. Com o projeto pronto para ser aplicado em Florianópolis, a família Faber busca apoiadores para ajudar no processo. Quem quiser participar pode entrar em contato pelo telefone (48) 3207-6364.

Na capa do Google

A repercussão da página de Isadora Faber no Facebook fez com que o jornal inglês Financial Times a colocasse, em fevereiro de 2013, na lista dos 25 brasileiros que deveriam ser observados nos próximos meses. Isadora estava listada ao lado do jogador Neymar, do presidente do STF Joaquim Barbosa, dos cineastas Carlos Saldanha e Fernando Meirelles e da modelo Gisele Bündchen.

No dia 8 de março deste ano, Isadora voltou a ser destaque, desta vez na capa do Google, que fez uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Ao lado das brasileiras Maria da Penha, a empresária Viviane Senna, a deputada Mara Gabrilli e a jogadora de futebol Marta, Isadora ganhou destaque em um vídeo reunindo cem mulheres de destaque mundial. “A equipe do Google me enviou um e-mail, pediu para eu fazer um vídeo e disseram que eu participaria da homenagem. Gostei bastante, a edição ficou bem legal”, diz a ainda tímida estudante do 1º ano do ensino médio.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments