Fotos produzidas por terceiros

Marcelo Wainer, no Livros e Afins

Cada moradia do Programa Minha Casa, Minha Vida deverá ser entregue com um computador e uma biblioteca básica composta por 20 livros. É o que propõe o projeto (PLS 204/2013) aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) nesta terça-feira (8).

A proposta, de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), garante a entrega da residência juntamente com um computador com todos os softwares instalados e acesso à internet banda larga, além de uma biblioteca composta por 20 títulos de humanidades, com obras especialmente de literatura, e outras de referência, selecionadas pelo Plano Municipal do Livro e da Leitura (PMLL), pelo Plano Estadual do Livro e da Leitura (PELL) ou pelo Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL).

Segundo Cristovam, o “Minha Casa Minha Vida” vem sendo utilizado para proporcionar moradia para milhões de brasileiros, “resgatando uma dívida social secular e encaminhando o Brasil para a trilha da verdadeira abolição”. Mas o programa se revela incompleto, em sua avaliação, pois não avança no acesso ao conhecimento e à informação. No texto, o senador afirma que a inclusão cultural e a digital são duas das dimensões pouco valorizadas no Brasil e, por isso, diante do alcance do Programa Minha Casa, Minha Vida, é fundamental a associação dos dois tópicos.

O projeto deve ser votado ainda nas Comissões de Educação, Cultura e Esporte (CE); e de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), em decisão terminativa nesta última.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments