museu-Greisinger

Camila Cruz, no Garotas Geek

Um museu inteirinho dedicado às obras do escritor J. R. R. Tolkien?! Existe! E não é ficção! ♥

Numa toca no chão vivia um hobbit. Não uma toca desagradável, suja e úmida, cheia de restos de minhocas e com cheiro de lodo; tampouco uma toca seca, vazia e arenosa, sem nada em que sentar ou o que comer: era a toca de um hobbit, e isso quer dizer conforto.
A toca tinha uma porta perfeitamente redonda como uma escotilha, pintada de verde, com uma maçaneta brilhante de latão amarelo exatamente no centro. A porta se abria para um corredor em forma de tubo, como um túnel…

Agora imagina que dentro dessa toca existem 11 salas repletas das coisas mais fantásticas do universo tolkieniano obtidas ao longo da vida de Bernd Greisinger, um gerente de banco aposentado, que se especializou nas histórias da Terra Média e transformou sua coleção em um museu.

A entrada do Museu Greisinger, o primeiro do mundo dedicado à obra do J. R. R. Tolkien .

A entrada do Museu Greisinger, o primeiro do mundo dedicado à obra do J. R. R. Tolkien .

 

A toca O museu, fica localizado na pacata cidade de Jenins, pertinho de Zurique – Suíça, é considerado pelos especialistas a maior coleção de tesouros da Terra Média, com 3500 livros e 600 obras de arte!!! É o único museu dedicado exclusivamente aos trabalhos de Tolkien e suas adaptações.

Ao chegar no museu o visitante encontra as famosas portas verdes e redondas típicas das tocas Hobbits. A entrada baixinha, de apenas 1,5m, dá acesso a uma sala repleta de móveis rústicos de madeira e uma mesa coberta de mapas da Terra média. Greisinger se preocupou com cada detalhe para que o visitante se sinta em uma toca.

Um Hobbit em sua toca

Um Hobbit em sua toca

 

Guias fantasiados (as vezes até o próprio criador do museu) levam os visitantes através de salas que lembram cenas dos livros. A sala Gondor se estende por dois andares, com direito a uma escada em espiral e pilares de colunas brancas. Já a sala Wilderland oferece estátuas replicando as dos Portões de Argonath e uma instalação de quase 4 metros de altura do temível Balrog enfeita a sala de Moria.

Balrog! RUN, YOU FOOLS

Balrog! RUN, YOU FOOLS

 

No museu é possível encontrar relíquias, tais como livros raríssimos que só podem ser vistos após agendamento, um lustre que pertenceu ao bangalô de Tolkien e o primeiro calendário ilustrado pelo artista Tim Kirk, o artista oficial do autor.

O museu foi inaugurado em 2013 e teve até agora mais de 3000 visitantes, mas o criador do museu espera que este número aumente após o lançamento do filme “O Hobbit – a batalha dos cinco exércitos” o terceiro da trilogia de Peter Jackson. Para Greisinger, os filmes são um chamariz, mas o real objetivo do museu e apresentar o vasto mundo da Terra Media criado por J.R.R. Tolkien.

gmec-logo-en-300x130

Uma vez Gandalf disse:

“Tudo o que temos de decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado.”

Greisinger decidiu usar seu tempo para compartilhar sua imensa paixão pela obra de Tolkien e esse foi o resultado: uma maravilhosa viagem pelo mundo fantástico da Terra Média!

Toca-hobbit

One-ring

Colecao-livros-raros-tolkien

CavernaTroll1

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments