6234_w840h525_1481021444vendedor-b

 

Fabiana Schiavon, no Agora São Paulo

O psiquiatra e escritor paulista Augusto Cury vendeu mais de 3 milhões de exemplares e foi traduzido para 60 idiomas só com um de seus livros, “O Vendedor de Sonhos”.

O romance foi transformado em filme, já em cartaz nos cinemas, com a direção de Jayme Monjardim.

Como o livro, o longa se dedica a levar mensagens de otimismo ao público.

A história central gira em torno de Júlio César (Dan Stulbach), um renomado psiquiatra que não vê mais solução para a própria vida e decide tentar o suicídio.

Do alto de um edifício em São Paulo, ele é convencido por um morador de rua, conhecido apenas como Mestre (César Trancoso), a desistir.

Surpreso ao ser salvo por um desconhecido, Júlio Cesar acaba seguindo a rotina do Mestre e aprende importantes lições de vida.

“Gostei de fazer esse filme porque ele tem o compromisso de tentar gerar alguma mudança no público, não é só para entreter. De alguma maneira, creio que estamos criando um novo gênero, talvez seja um filme de mensagem”, diz Monjardim.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments