Maria Bethânia, Emicida, Larissa Luz, Capinan e Martinho da Vila são atrações da Flipelô (Foto: Arte/G1)

Maria Bethânia, Emicida, Larissa Luz, Capinan e Martinho da Vila são atrações da Flipelô (Foto: Arte/G1)

Evento acontece no Centro Histórico de Salvador até domingo (13) e conta com nomes como Emicida, Larissa Luz, Capinan, João Jorge, Luciana Borghi e Martinho da Vila; veja programação.

Publicado no G1

A primeira Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô), em Salvador, será aberta nesta quarta-feira (9) com apresentação da cantora Maria Bethânia. Ela participa de um sarau, a partir das 20h, na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, que fica na Rua da Ordem Terceira, no Centro Histórico da capital.

A apresentação é aberta apenas para convidados, mas todo o restante da programação da Flipelô, que possui uma grade cultural diversificada até o domingo (13), é gratuita e aberta ao público.

O projeto, que comemora os 30 anos da Fundação Casa de Jorge Amado, faz homenagem ao escritor baiano, na medida em que traz o Pelourinho, cenário de parte da sua obra, para o roteiro de eventos literários, além de festejar Zélia Gattai e Myriam Fraga, duas das mais importantes escritoras e personalidades culturais diretamente interligadas com a trajetória de vida do Jorge.

O evento contará com mais de 220 convidados, entre eles nomes como Emicida, Larissa Luz, Capinan, João Jorge Rodrigues, Luciana Borghi, Martinho da Vila entre outros. São esperadas cerca de 30 mil pessoas nas mais de 60 atividades oficiais previstas.

Além da Igreja de São Francisco, a Flipelô vai ocupar museus, teatros, cinema, praças, com debates, encontros, oficinas literárias, apresentações teatrais, leituras dramáticas, exibições de vídeo e shows musicais, que atendem aos públicos adulto e infanto-juvenil.

Na abertura, nesta quarta, Maria Bethânia, que tem mais de 50 anos de carreira e 55 álbuns gravados, vai mesclar leitura e música, com canções pouco usuais em seu repertório, e contará com o acompanhamento do violonista Paulinho Dafilin e do percussionista Carlos Cesar.

Flieplô é realizada no Centro Histórico de Salvador, de 9 a 13 de agosto. (Foto: Egi Santana/G1)

Flieplô é realizada no Centro Histórico de Salvador, de 9 a 13 de agosto. (Foto: Egi Santana/G1)

O sarau é intitulado “Maria Bethânia e as Palavras”, já que a cantora costuma unir poesia ao repertório, declamando poemas de autores como Fernando Pessoa, Marília Gabriela Llansol, Manoel de Barros, entre outros.

Atrações

A homenagem a Jorge Amado se dará em momentos como a Leitura Dramática da obra Compadre de Ogum, no sábado (12), às 11h, no Café Teatro Zélia Gattai, bem como na exibição de filmes como Quincas Berro d’Água, na Saladearte Cine XIV.

O grande amigo Carybé marcará presença no evento com a exposição “100×100 Carybé Ilustra Amado”, que estará aberta à visitação na Galeria Solar do Ferrão, durante todo período da festa. Paloma Amado, filha do escritor, vai ministrar uma oficina de gastronomia com receitas de Zélia Gattai no Senac – Pelourinho, também no sábado, às 11h.

Já as homenagens a Myriam Fraga acontecerão em dois momentos. Uma mesa em torno da poesia da escritora, em que José Carlos Capinan, Jerusa Pires Ferreira e Evelina Hoisel, Presidente da Academia de Letras da Bahia, abordarão aspectos importantes de obra da poeta, culminando com o lançamento do livro inédito, intitulado “Poemas”, no sábado (12).

Um dia depois, no domingo (13), às 11h, a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) apresenta a Série Myriam Fraga, no Largo do Pelourinho. Com regência do maestro Carlos Prazeres, o repertório é composto pelas obras Divertissement, do compositor francês Jacques Ibert, e ainda a Suíte Sonho de uma noite de verão, do alemão Felix Mendelssohn, composição inspirada na obra homônima do autor inglês William Shakespeare.

A escritora Conceição Evaristo também vai participar da Flipelô (Foto: Divulgação/Flip)

A escritora Conceição Evaristo também vai participar da Flipelô (Foto: Divulgação/Flip)

Com a indagação “Como anda a literatura brasileira contemporânea?”, os escritores Ronaldo Correia de Brito (PE) e Salgado Maranhão (RJ) dialogam com a mediação de José Inácio Vieira de Melo (BA) sobre a cena das letras e do mercado editorial brasileiro, na sexta-feira (10), às 16h, no Museu Eugenio Teixeira Leal.

No dia seguinte, sábado, às 14h, quando o tema de reflexão será “Biografias”, a Flipelô recebe a escritora italiana Antonella Roscilli, biógrafa de Zélia Gattai, e a brasileira Josélia Aguiar, pesquisadora de Jorge Amado, com mediação de Aleilton Fonseca, membro da Academia de Letras da Bahia. O encontro será também no Museu Eugenio Teixeira Leal.

Os autores premiados Franklin Carvalho e Marcio Ribeiro Leite, ganhadores do Sesc de Literatura 2016 e 2008, respectivamente, participam do bate-papo “Literatura Fatal”, no sábado (12), às 15h30, no Sesc-Senac Pelourinho.

Além deles, a Flipelô terá presença marcante de escritores e poetas negros, como na conversa “A Rua É Noiz – Poesia e Protesto”, que colocará em diálogo o rapper Emicida e João Jorge, presidente do bloco afro Olodum (BA), com mediação de Larissa Luz. Já o sambista Martinho da Vila lança o livro Conversas Cariocas, na sexta (11), às 19h. O livro é a reunião de crônicas que Martinho escreveu para um jornal do Rio de Janeiro.

A escritora, poetisa, romancista e ensaísta Conceição Evaristo, considerada uma das principais escritoras do país e referência para milhares de autoras e autores negras e negros no país, será uma das convidadas da roda de debate Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras, na Flipelô, também na sexta (11), às 20h15, no Teatro Sesc-Senac Pelourinho.

No Café Teatro Zélia Gattai, acontece o projeto “A voz edita”, com declamações de poemas e a participação de 12 poetas brasileiros, com curadoria de José Inácio Vieira de Melo. Os saraus também trarão mais dinâmica à palavra escrita e cantada, com momentos espalhados por toda programação. Jackson Costa, Grupo Concriz e Rede Sonora estão entre os nomes confirmados.

A cantora Jussara Silveira apresenta “O Violão e a Palavra”, espetáculo musical em homenagem a Jorge Amado, acompanhada pelo violão de Luciano Salvador Bahia e mediada pelo músico e pesquisador Paquito, na sexta (11), às 21h30.

Integra a programação da Flipelô, na sexta, um diálogo entre o professor Pasquale Neto e o professor Jorge Portugal, atual Secretário de Cultura do Estado, que acontecerá no Museu Eugênio Teixeira Leal, às 16h.

Jorge Portugal também irá lançar neste mesmo dia o livro “Por que o Subaé não molha o mapa”, às 17h30, na Casa Amarela, no Largo do Pelourinho. Ainda na sexta-feira, às 18h30, no Teatro do Sesc-Senac Pelourinho, será lançado o livro “Anos 70 na Bahia”, de Sergio Siqueira.

As crianças terão espaço próprio dentro da programação da Flipelô. A Festa dos Erês terá desde lançamento de livros até contação de histórias. Tudo acontece no domingo (13), das 14h às 17h, no Teatro Sesc Senac Pelourinho.

Estão na programação os lançamentos de livro A Magia das Palavras, de Raíssa Martins, e Caixinha de Fósforos, de Mabel Veloso; contações de histórias com o Teatro Griô e cortejo da Boiada Multicor.

SERVIÇO

O que: Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô)
Quando: 09 a 13 de agosto de 2017
Onde: Centro Histórico de Salvador
Quanto: gratuito
Informações e programação: disponíveis no site da Flipelô

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments