Na região de Tuva, na Sibéria, extremo leste da Rússia, arqueólogos encontraram vestígios da civilização cita, conhecida como “dothraki”, que serviu de inspiração para Game of Thrones (foto: Twitter/naukaizhizn/Reprodução)

A civilização cita serviu de inspiração para os guerreiros criados por George R. R. Martin

João Paulo Martins, na Revista Encontro

Um grupo de arqueólogos russos e suíços descobriu vestígios de um monumento na região sul da Sibéria, no extremo leste da Rússia, que era composto por túmulos construídos pelo povo cita. Nômade, essa civilização habitou grande parte da região da Eurásia e ficou conhecida como “dothraki”. Isso mesmo, os citas serviram de inspiração para o escritor americano George R. R. Martin criar o povo guerreiro liderado por Khal Drogo nos livros As Crônicas de Gelo e Fogo, que deram origem à premiada série Game of Thrones, exibida pelo canal de TV por ssinatura HBO.

Numa área pantanosa da região de Tuva, na Sibéria, a equipe liderada pelo arqueólogo Gino Caspari, da Universidade de Berna, na Suíça, descobriu o túmulo tunnug-1, após análises de imagens de satélite. Com o apoio de pesquisadores da Academia de Ciências da Rússia, foi confirmada a existência de um complexo funerário milenar, pertencente à época de transição da Idade do Bronze para a Idade do Ferro, ou seja, aproximadamente entre os séculos IX e VIII a. C. O achado foi publicado na revista científica Archaeological Research in Asia.

O enorme complexo de túmulos perfeitamente preservado no pergelissolo (tipo de solo constituído por terra, gelo e rochas congelados) é maior do que um campo de futebol e, segundo os especialistas, deve abrigar os restos mortais de vários reis citas. Contudo, são necessárias mais escavações arqueológicas para estabelecer com mais precisão o que se encontra neste local.

Os citas eram famosos por serem uma cultura baseada no pastoreio e na criação de cavalos. Eles dominaram uma vasta região da Eurásia do século IX até o século I a.C. Por serem nômades, eles não construíam assentamentos e, assim, não deixaram nenhum registro escrito.

Todas as informações que temos, hoje, desse povo tem origem nos achados arqueológicos. As tumbas descobertas continham joias e peças em ouro.

De qualquer forma, a estimativa é que eles tenham sido a primeira civilização a apostar na cavalaria de guerra. Segundo o historiador e geógrafo Heródoto, os citas bebiam vinho dos crânios de seus inimigos.

(com Agência Sputnik)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments