Segundo Gates, o novo livro aborda o progresso da humanidade

Publicado no InfoMoney

SÃO PAULO – O bilionário Bill Gates teve, por quase uma década, o livro “Os Anjos Bons da Nossa Natureza”, de Steven Pinker, como o seu preferido. Mas isso mudou. Pelo menos foi o que o fundador da Microsoft anunciou em seu blog Gates Notes na última sexta-feira (26).

Seu novo livro favorito é do mesmo autor, mas se chama “Enlightenment Now” (O Iluminismo do agora, em tradução livre) – que tem lançamento ao público previsto para o fim de fevereiro.

Em seu blog, Gates recomenda que “todo mundo deve ler” a obra de Pinker, psicólogo e linguista canadense. Seu livro “Os Anjos Bons da Nossa Natureza” faz uma análise em 832 páginas sobre a história e o declínio da violência no mundo.

O novo livro aborda o progresso da humanidade. “O novo livro de Pinker se baseia em “Melhores Anjos” e inclui 15 métricas diferentes para medir o progresso humano, incluindo saúde, ciência e conhecimento. Pinker conclui que a vida é muito melhor hoje, apesar de todas as dificuldades, do que era séculos, ou mesmo décadas, atrás”, diz Gates.

O bilionário acredita que a maioria das pessoas vai achar uma leitura rápida e acessível. “Ele consegue compartilhar uma tonelada de informações de uma forma convincente e fácil de digerir”, opina.

Gates compartilhou alguns dos fatos que o autor destaca no livro, incluindo informações curiosas como o tempo médio gasto com lavagem de roupas ao longo dos anos (em 1920 era 11,5 horas por semana, enquanto em 2014 era 1,5 horas). Ele também destacou grandes avanços civis, como a formação da ONU em 1945.

As pessoas pensam que as coisas estão piorando
O livro se tornou especial para Gates porque ele é bastante engajado quando se trata do assunto “progresso humano”. Por mais que as pessoas acreditem que a humanidade vá de mal a pior, o bilionário reforça que essa é uma percepção errada sobre a história.

Em setembro do ano passado, Gates e sua esposa, Melinda, divulgaram um relatório por meio da sua instituição de caridade, a Fundação Bill & Melinda Gates, descrevendo as várias maneiras pelas quais o mundo melhorou ao longo do século passado.

Por mais que o fundador da Microsoft tenha gostado muito do livro, ele pondera e diz que Pinker é “um pouco otimista demais” em alguns pontos do livro. Mas quando se trata de melhorias em larga escala, como por exemplo, nas formas como os seres humanos interagem uns com os outros, com a tecnologia e com o mundo físico, não há dúvida que o livro é “esclarecedor”.

“O mundo está melhorando, mesmo que às vezes não pareça. Estou feliz que tenhamos pensadores brilhantes como Steven Pinker para nos ajudar a ver o quadro geral”, finaliza.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments