Victor Tadeu, no Desencaixados

A Editora Rocco trouxe para o Brasil em outubro um dos livros mais comentados nos EUA, inclusive estando há 34 semanas na lista de mais vendidos do The New York Times. Filhos de Sangue e Osso, da escritora Tomi Adeyemi é o título que está sendo bastante consumido pelos norte-americanos e foi distribuído em território nacional.

O título foi lançando originalmente em março de 2018 e foi ganhou o prêmio da categoria melhor Jovem Adulto de 2018 pela Amazon. Esse é o livro de estreia da escritora, ela é norte-americana com origem nigeriana e teve a inspiração da obra em sua passagem no Brasil, quando ganhou uma bolsa de estudo para estudar mitologia africana em Salvador, Bahia.

Children of Blood and Bone, o título original, é o primeiro livro da trilogia O Legado de Orïsha, uma história sobre a mitologia iorubá. Nessa estreia acompanharemos Zélie, uma jovem que luta contra a opressão, situada em um mundo similar à África subsaariana.

A menina perdeu a mãe aos seis anos de idade, justamente quando a realeza mandou executar todos os maji, pessoas que realizavam magias, e devido a situação as magias sumiram e os atuais maji começaram a viver como escravo. Porém, Zélie e seu irmão Tzain entram em uma jornada ao descobrir que a filha do rei rouba um artefato capaz de trazer a magia de volta.

“Eu estava em Salvador quando descobri os orixás. Iemanjá, Xangô, Oxóssi e Oxum, diante de mim em azulejos pintados, lindos, sagrados e negros. Instantaneamente minha mente foi transformada. É uma honra ter meu livro publicado no lugar onde esta aventura começou para mim, e minha única esperança é que o incrível povo brasileiro curta o livro!”, comentou a escritora.

Em entrevista com a Entertainment Weekly, a escritora foi comparada com J. K. Rowling.

O sucesso de Filhos de Sangue e Osso está sendo tão grande, que a Fox Filmes adquiriu os direitos para realizar uma adaptação em filme, além disso, o livro está sendo distribuídos em mais de 25 territórios do mundo.

Segundo alguns críticos o livro explora de forma excepcional as religiões de matrizes africanas, que muitas das vezes são esquecidas dentro da literatura. O tradutor Petê Rissatti do livro em território nacional, tem conhecimento sobre a cultura africana e afirmou a visão dos internautas.

Ainda não existe uma data e confirmação da Rocco se o restante da trilogia futuramente será publicada no Brasil.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments