A idealizadora Vera Quagliato na inauguração de uma das bibliotecas, no Pará (Projeto Primavera/Divulgação/Veja SP)

Guilherme Queiroz, na Veja SP

Idealizado em 2012, o Projeto Primavera leva bibliotecas para vários estados do Brasil. A iniciativa recebe doações de livros e monta os espaços em locais com pouco acesso a leitura.

A ideia surgiu com Vera Quagliato. A paulistana é formada em administração hospitalar, e foi inspirada a começar o projeto social depois de ler o livro Saí da Microsoft para Mudar o Mundo, de John Wood. O americano se demitiu da corporação bilionária e iniciou uma ação de implementação de bibliotecas e escolas em locais com baixos índices de alfabetização ao redor do mundo, fundando a organização Room to Read.

A unidade do Projeto Primavera da capital fica na Paróquia de Santa Edwiges, na Zona Sul (Projeto Primavera/Divulgação/Veja SP)

Desde a fundação, Vera calcula que já recebeu mais de 50 000 livros. “Exemplares não faltam, temos bibliotecas montadas em muitos locais do Pará, interior de São Paulo, Goiás e Distrito Federal”, conta ela. A maior parte das doações são feitas por meio das redes sociais. A unidade da capital fica no Jardim Santo Antônio, na Zona Sul, dentro de uma igreja, e foi a sexta a ser construída pelo Primavera, em 2015.

A última unidade, a 19ª, foi levantada em julho deste ano, em Ourinhos, interior do estado.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments