© iStock

Município suíço também é famoso por suas rendas

Publicado no Notícias ao Minuto

A cidade de St. Gallen, na Suíça, surpreende os visitantes com as centenas de janelas de sacada que decoram as fachadas de suas habitações. Com uma história e tradição milenares, a capital do cantão homônimo se torna uma ótima opção para uma semana de inverno.

St. Gallen impressiona com suas famosas rendas, com o Museu do Tecido e o Museu Kunst, que exibe obras de Monet, Picasso e Klee, além da inesquecível biblioteca do mosteiro, reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

O nome da cidade se deve ao monastério fundado pelo monge irlandês São Galo, em 612. Já em 747, a igreja de St. Gallen aplicou a regra que previa o estudo contemplativo de livros, o que exigia a criação de uma biblioteca. Então, durante a Idade Média, a cidade se tornou um importante polo cultural e de formação da Europa.

Mosteiro – A joia da cidade, com certeza, é seu mosteiro, que conserva na biblioteca um mapa que serviu de inspiração para o escritor italiano Umberto Eco em “O nome da rosa”. O ambiente foi erguido em estilo rococó e preserva mais de 50 mil documentos.



Museu Têxtil
– Esse é outro lugar imperdível de St. Gallen, onde se pode admirar mais de 30 mil objetos, desde tecidos de peças arqueológicas funerárias do Antigo Egito até achados históricos do século 14, de rendas trabalhadas a mão a utensílios para o trabalho manual.



Maestrani
– Já a cidade de Flawil, vizinha a St. Gallen, conta com a fábrica da célebre marca suíça de chocolate Maestrani, que revela segredos da produção e permite entrar em um fantástico mundo de emoções. (ANSA)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments