Tininha

Tininha

(6 comments, 2575 posts)

This user hasn't shared any profile information

Posts by Tininha

Graciliano Ramos é tema de grande exposição gratuita no MIS

0

Composta por documentos, fotos e vídeos que apresentam a vida pessoal, a exposição mostra a trajetória literária e a militância política de Graciliano

Conversas de Graciliano Ramos

Conversas de Graciliano Ramos

Publicado por Cabine Cultural

O Museu da Imagem e do Som (MIS) em São Paulo vem desde o final do ano passado apresentando exposições que homenageiam grandes artistas do mundo. Começou com o mestre do cinema Stanley Kubrick; logo depois veio o gênio da música David Bowie e mais recentemente (ainda em cartaz) a exposição que festeja um dos mais interessantes programas da história da televisão brasileira, o Castelo Rá-tim-bum.

Continuando este belo trabalho, entre os dias 16 de setembro e 9 de novembro, o espaço paulistano recebe a exposição Conversas de Graciliano Ramos. A mostra apresenta a história de vida, trajetória política e carreira de um dos maiores escritores brasileiros por meio de imagens, documentos, pertences pessoais, depoimentos exclusivos, intervenções audiovisuais e uma instalação que recria o ambiente criativo do escritor. Conversas de Graciliano Ramos será exibida em uma das salas do andar Térreo e tem entrada gratuita.

Objetos
Todos os objetos e documentos vêm de Alagoas, das cidades de Palmeira dos Índios (Museu Casa Graciliano Ramos) e Maceió (Arquivo Público do Estado de Alagoas), além de material proveniente da família do escritor que mora na Bahia e em São Paulo. Entre os documentos estão o manuscrito da carta, nunca enviada, que escreveu para Getúlio Vargas após a saída da prisão (1937) e o datiloscrito assinado dos relatórios entregues ao governador de Alagoas quando era prefeito de Palmeira dos Índios, em Alagoas (1927 a 1930), documento importante que deu notoriedade intelectual a Graciliano.

A parte cenográfica da mostra será produzida recriando o ambiente criativo do escritor, com os objetos pessoais: uma poltrona de descanso (sempre vista nas fotos), a mesa de trabalho quando prefeito de Palmeira dos Índios, a máquina de escrever, canetas tinteiro e o tinteiro, entre outros itens.

Vídeos
A exposição apresenta onze vídeos sobre o escritor, entre eles estão quatro filmes cronológicos que descrevem períodos marcantes da vida do homenageado (1892/1926; 1927/1935; 1936/1944; 1945/1953); a amizade de Graciliano com Portinari é representada em outro vídeo; um bate-papo entre o jornalista da Globo News, Edney Silvestre, e Graciliano interpretado pelo ator Marat Descartes, traz ao público as conversas de Graciliano Ramos com a imprensa nacional e internacional, de 1910 a 1952. Por fim, é apresentado um filme conceitual do vídeoartista Eder Santos, Na escuridão percebi o valor das palavras.

Livro
Já no dia 22 de setembro acontece o lançamento do livro inédito de Graciliano Ramos, Conversas (Record), organizado por Ieda Lebensztayn e Thiago Mio Salla. O evento, que também tem entrada gratuita, contará com a presença de parentes e amigos do escritor. Além disso, estão programados debates e exibição de filmes inspirados em suas obras, entre os dias 14 e 16 de outubro.

Uma maravilhosa oportunidade para se adentrar no universo de uma joia da nossa literatura. Imperdível!

SERVIÇO
Conversas de Graciliano Ramos
16.09 a 09.11
Terça a sábado das 12h às 22h; domingos e feriados das 11h às 21h
Espaço expositivo Térreo
Gratuito
Museu da Imagem e do Som – MIS Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo

Dez minutos de leitura diária pode fazer a diferença na vida de seu filho

0

É o que defende a ONG Save the Children

Imagem de Amostra do You Tube

Amanda de Almeida, no B9

À primeira vista, o filme acima pode parecer longo demais – e até mesmo um pouco chato. Ainda assim, é inegável a importância do assunto que ele aborda: dez minutos de leitura diária com seu filho pode fazer uma diferença enorme na vida dele. É o que defende a ONG Save the Children.

É claro que no comercial criado pela agência Don’t Panic, de Londres, tudo parece muito mais exagerado, com um garoto pedindo ao pai que leia para ele, mas o adulto está cansado demais e resolve tirar um cochilo. Em seus sonhos, ele enxerga o futuro do filho e, o que vê, não é lá muito animador.

Crianças aprendem muito observando os adultos e, principalmente, compartilhando atividades com eles. Ler com uma criança é um ato de carinho e, no final, pode mudar uma vida.

1

Livros novos para alunos de Araçatuba (SP) são encontrados em matagal

0
Livros abandonados são novos - Reprodução/TV TEM

Livros abandonados são novos – Reprodução/TV TEM

Eduardo Schiavoni, no UOL

Centenas de livros de exercícios destinados a estudantes do ensino médio da rede estadual paulista de ensino foram encontrados, na manhã de segunda-feira (8), jogados em uma área rural de Araçatuba (interior de São Paulo). O material é deste ano e deveria ser utilizado nas disciplinas de língua inglesa, filosofia e língua portuguesa.

O material foi abandonado em uma área de mato que fica nas proximidades de um conjunto de chácaras ocupadas por produtores rurais. Não há nenhuma escola próxima à área. Há livros em lotes fechados e plastificados e também exemplares avulsos. São pelos menos 300 cadernos de respostas, encontrados por um morador da região, que acionou a imprensa e as autoridades do setor de educação.

As apostilas têm espaço para anotações de alunos e são utilizadas como apoio às atividades dadas em sala de aula. “Eu vi algumas crianças paradas e resolvi ver o que era. Foi quando me deparei com o monte de cadernos, todos com o símbolo do governo do Estado. É um desperdício de dinheiro, fiquei realmente indignado com isso”, contou o morador, que pediu para não ser identificado.

Outro lado
A Secretaria Estadual de Educação foi procurada pela reportagem, por e-mail e por telefone, no começo da tarde de ontem (9). “Após receber as denúncias, a Diretoria Regional de Ensino de Araçatuba abriu imediatamente uma apuração preliminar para averiguar o descarte”, disse a instituição, em nota.

A secretaria informou ainda que “a administração repudia qualquer desperdício e a direção de todas as escolas estão sendo ouvidas a fim de verificar se os cadernos do aluno foram recebidos e distribuídos a todos os estudantes”.

A reportagem solicitou informações sobre o custo unitário de cada livro de resposta, mas não foi respondida. Da mesma maneira, a instituição também não informou quantos alunos estão matriculados no ensino médio na rede estadual em Araçatuba.

dica do João Marcos

O dia em que Robin Williams encontrou Pablo Neruda

0

1

Carlos E. Álvaro Velazco, no Literatortura

Há momentos e cenas que marcam para sempre a memória daqueles que têm a oportunidade de vê-las. Muito mais do que isso, são capazes de moldar o comportamento e caráter de um ser humano ao longo da vida, tanto para o bem quanto para o mal (prometo me ater ao lado positivo neste texto).

Quem não se lembra do professor John Keating, do filme “Sociedade dos Poetas Mortos”, e do emocionante bordão “Oh, captain! My captain!”? O professor, interpretado brilhantemente por Robin Williams, ensina aos seus alunos muito mais do que a literatura arcaica que o colégio onde lecionava sempre pregou: faz questão de mostrar que a poesia não pode ser ensinada como a matemática e que os versos não devem ser medidos com uma régua. Um professor que fez questão de ultrapassar as preocupações levianas dos alunos e disse para que “colhessem o dia e fizessem as suas vidas extraordinárias”. Mas não é deste filme a cena que dá título ao texto.

Em “Patch Adams”, o ator vai, mais uma vez, ao encontro da poesia. Justamente em uma das cenas mais emocionantes do filme, quando ele se despede da sua namorada, Robin Williams lê os tercetos do “Soneto XVII”, do livro “100 Sonetos de Amor”, de Pablo Neruda. Esse soneto, tão poderoso como muitos outros do autor, tem um valor fortíssimo, com a premissa do amor incondicional. O escritor chileno, que na humilde (mas belíssima) intenção de homenagear sua amada Matilde, ensina ao mundo que para amar, basta o mais puro sentimento.

Soneto XVII

NÃO TE AMO como se fosses rosa de sal, topázio

ou flecha de cravos que propagam o fogo:

te amo como se amam certas coisas obscuras,

secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva

dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,

e graças a teu amor vive escuro em meu corpo

o apertado aroma que ascender da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,

te amo diretamente sem problemas nem orgulho:

assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

senão assim deste modo em que não sou nem és

tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha

tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Imagem de Amostra do You Tube
Tininha's RSS Feed
Go to Top