livros

Usuários de táxi de BH têm acesso grátis a livros

0

Cerca de 1.500 dos 6.576 táxis que rodam pela capital têm exemplares

Benefício. O taxista Almeida aproveita projeto para ler e diz preferir autores de sua terra, a Bahia

Benefício. O taxista Almeida aproveita projeto para ler e diz preferir autores de sua terra, a Bahia

Camila Bastos em O Tempo

Atendente em um restaurante no centro da capital, Beatriz Eugênia de Jesus, 42, adora ler, mas reclama da dificuldade de acesso aos livros. “É muito caro comprar, e é fora de mão ir às bibliotecas públicas”, diz. No entanto, ela descobriu uma campanha que disponibiliza exemplares em táxis da cidade, e desde a última semana, todas as noites lê um pouquinho de um romance – seu gênero literário preferido.

Denominado Bibliotáxi, o projeto disponibilizado pelo aplicativo para smartphones Easy Taxi desde março de 2013 objetiva que o passageiro pegue um exemplar durante a corrida e leve para ler em casa. Não há prazo para a devolução, que pode ser feita em qualquer carro da rede. Em Belo Horizonte, cerca de 1.500 dos 6.576 táxis que rodam pela cidade carregam os livros.

Os passageiros também são incentivados a doar livros ao Bibliotáxi. “Algumas pessoas pegam o livro e acabam trazendo mais uns de casa. Mas também tem muita gente que não devolve, e a gente fica um tempo sem nenhum”, diz o taxista Luiz Sérgio Amaral, que aderiu ao projeto há cerca de um ano.

“Nossa ideia é incentivar a leitura. Se a pessoa leva um livro para casa já é uma vitória. Se ela devolve e doa outros, melhor ainda”, avalia o criador do aplicativo, Tallis Gomes.

Adesão. Para tentar garantir que os livros sejam devolvidos, o taxista Osvaldo de Almeida, 59, oferece os livros para os passageiros que já conhece. “Como o livro fica exposto, o usuário do táxi pode pedir o livro, mas eu só divulgo o projeto para quem eu conheço”, afirma. Ele conta que a estratégia deu certo, e quase sempre recebe os livros de volta. Nesta segunda, ele foi buscar mais dois no ponto de recolhimento, na região Oeste, porque todos os exemplares estavam emprestados.
Além de emprestar os livros, Almeida aproveita para colocar a leitura em dia e até troca opiniões sobre as histórias com os passageiros. Baiano, ele prefere os autores da sua terra, mas diz que gosta de ler de tudo. “A literatura da Bahia é mais leve, mais divertida”, diz o taxista, fã de Jorge Amado.

Destaque
Minas.
Belo Horizonte tem o maior número de analfabetos entre as capitais do Sudeste: 69.183 pessoas, quase 3% da população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010).

Saiba mais
Funcionamento.
O passageiro escolhe um livro em um dos táxis do programa e o leva para casa. Sem prazo para fazer a devolução, ele pode entregar o exemplar em qualquer carro da rede Easy Taxi e também fazer doações ao programa.

Frota. São 6.576 táxis na capital mineira. Desses, cerca de 1.500 participam do projeto. Ao todo, cem cidades no Brasil, no Chile, no Peru e na Colômbia participam do Bibliotáxi.

Minas. No Estado, além da capital, a campanha também está presente em Juiz de Fora, na Zona da Mata, e em Contagem e Betim, na região metropolitana.

Parceria. Em maio deste ano, o programa recebeu uma doação de mais de 80 mil exemplares da livraria Saraiva. O acervo conta com livros de todos os estilos literários.

Alcance. Ao todo, 111,4 mil passageiros andam de táxi todos os dias em Belo Horizonte. São realizadas 87,7 mil corridas diárias na cidade, e mais de 12 mil taxistas trabalham na capital mineira.

Metrô mantém acervo com 4.000 obras

O metrô de Belo Horizonte também tem uma iniciativa que une mobilidade urbana com incentivo à cultura. A Biblioteca Estação Leitura fica na Estação Central, no centro da cidade, e está aberta a todos os moradores da cidade.

O acervo conta com cerca de 4.000 exemplares das literaturas nacional e internacional. Segundo o site do Metrô BH, até junho desse ano, cerca de 4.500 pessoas eram sócias da biblioteca.
Para o cadastro, é preciso cópia do documento de identidade, do CPF e do comprovante de residência. Os menores devem ir acompanhados pelos pais.

Estas 10 práticas vão deixar você mais inteligente

0

Seu cérebro é capaz de realizar muitas peripécias, mas você pode dar uma ajudinha

Fonte da imagem: Shutterstock

Fonte da imagem: Shutterstock

Daiana Geremias, no Megacurioso

Quer ficar mais esperto, ter um rendimento melhor nos estudos e no trabalho? Sabia que é possível dar um empurrãozinho no funcionamento do seu cérebro? A revista Time fez uma lista com pequenas atitudes que podem ajudar você a ser uma pessoa mais inteligente. Confira quais são essas atitudes a seguir e depois nos conte se já pratica alguma delas:

1 – Administração do seu tempo online

1

Você provavelmente já reparou que, de vez em quando, faz seu login no Facebook “só para dar uma olhadinha” e, de repente, lá se foram algumas horas diante da tela azul e branca. Não que você não possa se divertir com as redes sociais, mas aprender a administrar seu tempo na internet é uma grande coisa.

Você pode usar “o lado bom” da internet e se dedicar a aprender coisas novas, ver palestras do TED, tentar aprender uma nova língua, conhecer um novo país, aprender mais a respeito do corpo humano e por aí vai.

2 – Tome nota!

1

Você tem acesso a um número muito grande de informações todos os dias, por isso não adianta pensar que vai conseguir lembrar sempre o conteúdo daquela matéria do Mega Curioso que você acabou de ler e que achou incrível. Quando alguma coisa for realmente importante para você – por exemplo: se for algo que possa cair em uma prova –, o ideal é que você faça anotações para poder lembrar depois.

3 – Faça uma lista das coisas que você já fez

1

Ser confiante e feliz é sinal de inteligência, e uma boa forma de você se tornar confiante e satisfeito é se lembrar das coisas que já conquistou. Se sua meta era fazer academia e se você já está fazendo aulas de musculação há duas semanas, lembre-se disso. Idem para aquela conquista no trabalho, na faculdade, na escola. Isso vai fazer de você uma pessoa mais motivada.

4 – Jogue mais!

1

Os jogos mais recomendados para treinar seu cérebro são o xadrez, alguns jogos de baralho e, claro, as famosas palavras cruzadas. Tudo que envolve planejamento estratégico e memória é uma boa ideia. Melhor ainda se você jogar sozinho, sem ajuda de livros e dicas.

5 – Selecione melhor seus amigos

1

Não é novidade que as pessoas com as quais você se relaciona podem influenciar seus hábitos e suas decisões. Por isso, é sempre bom manter por perto aquele amigo que gosta de ler, que vai bem nos estudos, que tem um bom relacionamento social, que sabe tomar boas decisões e que tem boas conversas. Esse conselho serve para a vida inteira: é sempre bom ter por perto uma pessoa inteligente tanto na questão racional da coisa quanto na emocional também.

De acordo com Saurabh Shah, o seu QI é uma média do QI das cinco pessoas mais próximas de você. Isso só comprova o que falamos no parágrafo anterior: ficar perto de gente esperta faz de você uma pessoa esperta.

6 – Leia muito

1

Esse é um conselho muito batido e, para alguns, um pouco chato. Ainda assim, é preciso reforçar o poder da leitura, principalmente em tempos de redes sociais, quando passamos mais tempo em contato com conteúdos rasos do que com uma boa narrativa literária, por exemplo.

Cientificamente falando, a leitura tem o poder de dar aquele impulso que seu cérebro precisa de vez em quando, sem falar que é um ótimo exercício para a criatividade também. Você não precisa começar lendo a obra completa de Dostoiévski, mas pode criar o hábito de ler jornal e, quem sabe, aquele livro que faz mais o seu estilo. O importante é ler bastante e sempre. (mais…)

Já conhece os novos personagens da 5ª temporada de “Game of Thrones”?

0

Brace yourselves, novos Martells estão chegando

Imagem de Amostra do You Tube

Jacqueline Lafloufa, no B9

A HBO mostrou que sabe agradar os fãs de “Game of Thrones” na entressafra das temporadas. Durante a Comic-Con, na última sexta-feira, o canal apresentou um vídeo curtinho, de pouco mais de 2 minutos, em que apresenta os atores que irão interpretar os novos personagens que farão parte da 5ª temporada do seriado baseado na obra de George R. R. Martin.

Novos Martells chegam para a história, como Doran Martell (interpretado por Alexander Siddig) e Trystane Martell (Toby Sebastian), além da presença de personagens como Myrcella Baratheon (Nell Tiger Free), Yezzan (Enzo Cilenti), Tyene Sand (Rosabell Laurenti Sellers), Nymeria Sand (Jessica Henwick) e Obara Sand (Keisha Castle-Hughes), e Areo Hotah (SeObia Oparei) e High Sparrow (Jonathan Pryce).

Junto com o anúncio da chegada de novos personagens, a HBO também divulgou um divertido vídeo com alguns dos erros de gravação da 4ª temporada, mostrando falas esquecidas, caretas e um bocado de diversão dos atores no set de gravação.

1

2

Imagem de Amostra do You Tube

A 5ª temporada de “Game of Thrones” tem estreia prevista para abril de 2015.

Editora acusada de post machista ironizou Valesca Popozuda no Facebook

0
A página da editora ironizou a foto da cantora Valesca Popozuda (Foto: Reprodução / Facebook)

A página da editora ironizou a foto da cantora Valesca Popozuda (Foto: Reprodução / Facebook)

Breno Boechat, no Extra

Antes de causar polêmica entre internautas com a publicação de uma imagem com a frase “abra livros, não as pernas”, a página da editora carioca Apoio e Produção Editora, a Aped, já havia sido criticada na internet por outra postagem. Na última sexta-feira, ao longo de todo o dia, a editora publicou homenagens sobre o Dia do Escritor na rede social. Uma das publicações ironizava a cantora Valesca Popozuda, com uma foto dela lendo o livro “Madame Bovary”, do francês Gustave Flaubert.

“Valesca Popozuda acaba de aparecer nas redes lendo Madame Bovary, de Flaubert — um magnífico livro sobre a libertação de uma mulher, escrito no século 18. Quero saber se ela soube interpretar (KKKKKKKKKKK) pois a maioria das pessoas ACHA que sabe ler”, dizia a publicação postada na página oficial da Aped.
aped-(2)Pouco tempo depois que a publicação foi ao ar, leitores começaram a criticar o tom usado pelo responsável pela página. Alguns acusaram a editora de tentar diminuir a cantora e disseram que esse não deveria ser o papel da empresa. Algumas horas depois, as duas publicações — sobre Valesca e a frase polêmica — foram apagadas da página.

Em contato com a reportagem do EXTRA, a sócia-diretora da Aped, Zélia de Oliveira, declarou que, assim que o “equívoco” foi notado, a publicação foi retirada do ar.

— A publicação foi um erro de um colaborador responsável por administrar a fã page da editora. Assim que eu soube do que tinha acontecido, pedi pessoalmente para apagar as publicações. Ele já foi chamado atenção — disse Zélia.

aped3

Campanha no Kickstarter arrecada fundos para tatuagens temporárias de clássicos da literatura

0

1

Bruna Mesquita, no INFO Online

A marca Litographs arrecada fundos no Kickstarter para a sua mais nova criação: tatuagens temporárias de trechos clássicos da literatura. Obras como Alice no País das Maravilhas, Peter Pan, Os Miseráveis, Orgulho e Preconceito e Hamlet são os primeiros clássicos idealizados para marcar a pele provisoriamente.

Os que colaborarem com o projeto terão a oportunidade de fazer parte da primeira iniciativa da empresa norte-americana, que dividirá o livro Alice no País das Maravilhas em 2.500 frases únicas para tatuar. Após receberem a tatuagem temporária, os compradores deverão aplicá-la no local desejado, tirar uma foto e compartilhar no Litographs para criar uma galeria completa com os trechos do livro.

Além disso, as doações têm um valor pré-definido e possibilitam os apoiadores a escolher pacotes com diversas tatuagens. Por hora, o projeto já recebeu cerca de 34 mil dólares e 5 mil pacotes já foram encomendados.

A Litographs promete que as tatuagens projetadas serão realistas, tanto em termos de arte quanto de aparência, já que eles trabalham com um estúdio de Hollywood especializado em elaborar tatuagens temporárias.

Go to Top